Para muitos especialistas em gestão, a integração entre tecnologia e marketing é o melhor investimento que uma empresa pode fazer em si mesma. Talvez essa afirmação soe um pouco enérgica, mas ela faz todo o sentido diante da realidade do mercado e do mundo em que vivemos.

O avanço da tecnologia, especialmente com a internet, não mudou apenas a forma como as pessoas se comunicam ou realizam as tarefas do dia a dia, mas também o futuro da empresas.

Se há alguns anos o marketing clássico tinha a TV e o rádio como seus aliados, hoje, ele precisa do suporte digital para gerar impacto e atrair clientes, já que quase todos eles estão conectados.

No post a seguir você vai entender todo o potencial dessa integração e como ela pode mudar a realidade da sua empresa. Ficou curioso? Então continue lendo!

Marketing e tecnologia: uma união que dá certo?

Hoje, já é possível dizer que quase todas as grandes empresas estão presente nas redes sociais, usam estratégias como Analytics para medir o seu desempenho, mantêm sistemas automatizados, e possuem temas como e-commerce, internet das coisas e realidade aumentada nas pautas de discussão e inovação para o futuro.

Diante de tantas possibilidades o foco principal é o cliente. O que dita o que um consumidor comprará ou não, não é mais apenas o seu desejo ou necessidade pessoal, mas também o que é tendência nas redes sociais, o que pode ser comprado por meio de um dispositivo mobile e a imagem que uma marca possui online.

Organizações habituadas com o marketing antigo e sem uma compreensão aprofundada dos dados e dos clientes que possuem — com auxílio da tecnologia e seus softwares de gestão, soluções de Big Data e estratégias de Business Intelligence, por exemplo —, correm o risco de se tornarem irrelevantes.

Quantas empresas desperdiçam os seus profissionais de tecnologia usando-os apenas para o reparo de eletroeletrônicos? Em vez de aproveitá-los para impulsionar o seu potencial de crescimento, melhorar sua presença no mundo digital e a própria organização interna? Centenas.

De acordo com dados da revista Exame, as empresas brasileiras perderam juntas, em 2016, U$217 bilhões ocasionados pela migração de clientes para a concorrência, simplesmente por não oferecerem o que eles buscam: em termos de produto, serviço e atendimento.

O trabalho do setor de marketing não é mais apenas criar campanhas e ações de vendas, mas entender como aliar essas estratégias à tecnologia. Afinal, o seu cliente está conectado, o fornecedor está conectado e, principalmente, o concorrente está conectado. Em resumo: todas as atividades de um negócio dependem da tecnologia para serem bem-sucedidas.

Integração entre tecnologia e marketing nas empresas: uma realidade possível?

É importante lembrar apenas que o setor de marketing e o de tecnologia não são, e nem podem ser, a mesma coisa. No entanto, para construir um nome forte e sustentável nesse mercado, toda empresa precisa mantê-los integrados.

Segundo a empresa de consultoria Gartner, ainda este ano, um novo tipo de profissional estará em destaque: o Chief Marketing Technologist (CMT), ou executivo de tecnologia de marketing. A particularidade desse profissional estará em atuar como estrategista, mas também como líder de tecnologia.

Diante da sua própria realidade, o que as empresas podem fazer é manter os seus departamentos alinhados, com objetivos comuns e foco na experiência do cliente.

E essa colaboração não pode vir apenas dos seus líderes e equipes, mas de toda a estrutura organizacional: setor de criação de produtos, vendas, atendimento ao cliente, e assim por diante.

Unir tecnologia e marketing, não é fazer com que um setor seja um executor de tarefas do outro, mas que sejam integrados e codependentes, ambos com foco na criação de um novo modelo de negócio — forte e duradouro diante da realidade atual do mercado.

Para criar esse cenário na sua empresa:

Contrate profissionais com perfis híbridos

Para lidar com o volume de dados, o setor de marketing precisa ir além da rotina de gráficos e planilhas do Office e usar a tecnologia mais avançada como aliada. O mesmo procedimento vale para os profissionais de tecnologia, especialmente TI, que precisam se aprofundar na linguagem de marketing para entender o que gera engajamento e interação do público com a empresa.

Profissionais com perfis híbridos são os mais indicados para atuar na integração desses setores. Eles precisam unir profundo conhecimento técnico — em desenvolvimento de softwares e inbound marketing, por exemplo — e uma visão inovadora, que permita o desenvolvimento de produtos voltados para os desejos do cliente e exigências do mercado.

Outra estratégia é misturar diferentes profissionais entre os setores. Um programador, por exemplo, pode atuar no setor de marketing aplicando estratégias para armazenamento e análise de dados. Já um analista em marketing pode trazer uma visão mais inovadora e estratégica para o setor de TI.

Alinhe os KPIs

O maior desafio das empresas hoje é enxergar oportunidades e as possibilidades. E isso acontece, principalmente, porque não há uma boa comunicação e um alinhamento de metas e indicadores de desempenho entre os setores.

Se um deles perde dias, ou até mesmo meses, criando uma estratégia e entregando uma iniciativa que é barrada ou mal-executada por outro setor, isso pode criar conflitos e gerar frustração.

Para haver uma real parceria, todos os membros das equipes precisam estar juntos no planejamento e na fase de idealização de um projeto. Essa colaboração é a chave para o sucesso.

Avalie a infraestrutura de cada setor

Outro fator que impede que tecnologia e marketing trabalhem de mãos dadas é a ineficácia na estruturação de cada departamento. Por isso, antes de alinhar os KPI’s, avalie o que cada setor da sua empresa possui em termos de capital humano, orçamento e, principalmente, infraestrutura.

Se o departamento de TI não possui orçamento suficiente ou os softwares adequados, determinadas estratégias de marketing não poderão ser realizadas. A mesma coisa acontece se os profissionais de marketing não possuem o treinamento adequado em tecnologia. Talvez, eles não consigam alinhar suas expectativas com a realidade desse universo.

Invista em melhorias

Depois de avaliar a estrutura e o que pode travar a integração dos setores da sua empresa invista em melhorias, principalmente em tecnologias acessíveis, escaláveis e fáceis de utilizar.

Imagine que a equipe de TI e a de vendas esteja coordenando suas atividades de comunicação com o cliente por planilhas no Excel. Esse processo antiquado e demorado pode ser substituído facilmente por um software com foco na Gestão de Relacionamento com o Cliente (CRM, sigla em inglês), por exemplo.

Fazer updates na estrutura física, na automação de determinadas atividades e nos próprios profissionais dos setores de tecnologia e marketing ajuda a eliminar processos morosos e gaps de produção.

E você, acredita no poder de integração entre tecnologia e marketing para o sucesso de uma empresa? Então, compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude outros profissionais a também entenderem esse tema!

1 Comment

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This