A alta competitividade do mercado demanda que as empresas prestem mais atenção à estratégia de negócios. Quando ela é bem elaborada e executada, contribui para aumentar a clareza dos objetivos, nortear a tomada de decisões, aumentar a rentabilidade e a lucratividade — entre vários outros benefícios.

Pensando na importância do assunto, elaboramos este post para mostrar alguns pontos que devem ser levados em conta na hora de definir uma estratégia eficaz. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e confira agora mesmo!

Analise a situação atual da empresa

Se quiser saber qual é o melhor caminho para alcançar o objetivo, é necessário identificar em que ponto a empresa está agora. Sendo assim, antes de começar qualquer planejamento ou colocar ações em prática, é preciso fazer uma revisão do histórico de resultados e, principalmente, da situação atual.

Nesse caso, todas as áreas do negócio devem ser avaliadas a fim de apontar quais medidas trouxeram resultados positivos, identificar as que ficaram aquém do esperado e encontrar as oportunidades de melhoria disponíveis agora e que estão por vir.

Para isso, é possível contar com algumas ferramentas e técnicas que vão contribuir bastante para o processo. Conheça as três principais nos tópicos a seguir.

Análise de SWOT

A Análise de SWOT contribui para avaliar tanto o ambiente interno (forças e fraquezas) quanto externo (oportunidades e ameaças) — por isso a sigla Strengths (forças), Weaknesses (fraquezas), Opportunities (oportunidades) e Threats (ameaças). No Brasil, ela também pode ser chamada de FOFA.

Confira alguns exemplos de cada aspecto que precisam ser analisados.

  • Forças: reputação positiva no mercado, localização privilegiada, produtos com diferenciais competitivos.
  • Fraquezas: recursos financeiros limitados, dificuldade para obter matéria-prima, pouco investimento em tecnologia.
  • Oportunidades: projetos de lei que beneficiam o setor de atuação, novas tecnologias, aumento do nível de consumo.
  • Ameaças: aumento da inflação, aumento do desemprego, entrada de novos concorrentes.

Planejamento estratégico

O planejamento estratégico consiste na documentação do modelo de negócios da sua empresa, os objetivos a serem alcançados e o que precisa ser feito para que isso aconteça. Ele deve ser de conhecimento de todos os níveis — estratégico, tático e operacional.

Nele, devem constar planos voltados para estudos mercadológicos, análises competitivas, estimativas financeiras, necessidade de recursos, entre outras informações.

Posicionamento de mercado

O posicionamento de mercado está ligado à forma como a empresa se projetará para o público em geral e diante dos concorrentes. Para isso, é necessário criar objetivos

As campanhas de marketing de uma empresa precisam seguir a estratégia de atuação previamente definida. Para começar o plano do novo ano, a organização deve definir como deseja se posicionar para o mercado. A partir dessa definição, será possível criar diversas ações baseadas nos objetivos da companhia.

Na hora de construir o planejamento, que deve ser composto por estratégias de vendas, público-alvo, ofertas sazonais e posicionamento, a empresa precisa pensar em mudanças influentes para o seu produto ou serviço a fim de tornar a experiência dos seus clientes mais positiva e o crescimento da organização mais certeiro.

Defina missão, visão e valores

Essa declaração deve descrever a direção futura da empresa e os seus objetivos em médio e longo prazo. Trata-se de descrever o propósito e os valores da organização. Gurus de negócios têm debatido longa e duramente sobre o que vem primeiro: a visão ou a declaração de missão (veja o passo 3). Mas, na prática, você poderia desenvolver os dois ao mesmo tempo.

Com a declaração de visão define-se o propósito da organização, mas também delineia seus principais objetivos. Isso se concentra no que deve ser feito em curto prazo a fim de realizar a visão de longo prazo. Então, para a declaração de visão, você pode querer responder à pergunta: “Onde queremos estar daqui a 5 anos?”. Para a declaração de missão, é preciso fazer outras indagações.

  • O que nós fazemos?
  • Como fazemos isso?
  • Para quem fazemos isso?
  • Qual é o valor que nós trazemos?

Identifique os objetivos

Nesta fase, o foco é desenvolver um conjunto de objetivos de alto nível para todas as áreas do negócio. Eles precisam destacar as prioridades e informar os planos que garantirão a visão e a missão da empresa.

Analisando sua revisão na primeira etapa, em particular a análise SWOT e PESTLE, você pode incorporar quaisquer pontos fortes e fracos identificados em seus objetivos.

Crucialmente, seus objetivos devem ser SMART (específicos, mensuráveis, alcançáveis, realistas e relacionados ao tempo). Eles também precisam incluir fatores como KPIs, alocação de recursos e requisitos orçamentários.

Trace planos

Agora é a hora de colocar um pouco de carne nos ossos da sua estratégia, traduzindo os objetivos em planos de curto prazo mais detalhados. Esses planos conterão ações para departamentos e funções em sua organização. Você pode até querer incluir fornecedores.

Agora você está focando em resultados mensuráveis ​​e comunicando aos interessados ​​o que eles precisam fazer e quando. Você pode até pensar nesses planos táticos como sprints curtos para executar a estratégia na prática.

Mensure os resultados

Todo o planejamento e trabalho duro podem ter sido feitos, mas é vital revisar continuamente todos os objetivos e planos de ação para garantir que você ainda esteja no caminho certo para atingir essa meta geral. Gerenciar e monitorar toda uma estratégia é uma tarefa complexa, e é por isso que muitos diretores, gerentes e líderes de negócios estão buscando métodos alternativos de lidar com isso.

Criar, gerenciar e revisar uma estratégia requer que você capture as informações relevantes, quebre grandes quantidades de informações, planeje, priorize, capture as informações relevantes e tenha uma visão estratégica clara.

A elaboração de uma estratégia de negócios eficaz é fundamental para direcionar a empresa para os objetivos, conquistar os resultados esperados, aumentar a competitividade no mercado e aumentar a qualidade dos produtos e serviços oferecidos para os clientes — elevando o grau de satisfação e a possibilidade de alcançar a fidelização.

E então, gostou do nosso artigo e quer ficar por dentro de conteúdos sobre assuntos semelhantes? Siga nossas redes sociais para não perder nenhuma novidade! Estamos no Facebook, no Twitter, no YouTube e no LinkedIn. Acompanhe!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This