Digital Twin ainda é um conceito novo, mas já tem trazido diversas contribuições para as empresas. Por meio dele, é possível prever melhor as consequências de determinadas ações (antes mesmo de serem colocadas em prática) e adotar medidas que ajudam a reduzir os custos.

Você já ouviu falar desse termo? No artigo de hoje, explicaremos o que significa, quais vantagens ele pode trazer e como pode ser aplicado em uma rotina de compras para estimar orçamentos e gastos. Continue com a leitura e saiba mais!

O que é Digital Twin?

Um Digital Twin — ou gêmeo digital, em tradução literal — é uma versão virtual de um objeto físico ou mesmo de um processo organizacional. Ele inclui um modelo, os dados relacionados a ele e a possibilidade de realizar um monitoramento.

Em outras palavras, é uma representação digital que funciona como um espelho. Nele, várias tecnologias participam e desempenham papéis essenciais para o sucesso das análises. Entre elas, podemos citar:

De maneira geral, podemos dizer que um gêmeo digital amplia os conhecimentos e permite a elaboração de respostas efetivas para determinadas situações. São diversos objetos que podem ser representados: coisas, pessoas e lugares — até mesmo os mais complexos, como a planta de uma fábrica.

Como ele pode ajudar as empresas?

Os modelos digitais fornecem a possibilidade de criar conclusões acertadas, permitindo uma tomada de decisão mais efetiva. Eles fazem uma combinação de dados da empresa — por meio de um software —, simulações e análises que permitem obter informações relevantes sobre situações presentes e futuras.

A partir daí, os gestores conseguem adotar ações que ajudam no aumento da produtividade, na redução de custos, no ganho de eficiência, na otimização do uso dos recursos e outros benefícios que muitas empresas demandam.

Além disso, o uso de um Digital Twin também pode contribuir para o desenvolvimento de outras aplicações. Todo o processo de simulação e análise vai auxiliar no aprendizado de máquinas — machine learning.

Como ele se aplica às rotinas de compras?

Como é de se imaginar, o Digital Twin tem uma vasta aplicabilidade. Ele pode ser usado pelas indústrias para monitorar as condições dos ativos e também pode criar modelagens para avaliar o aproveitamento da capacidade de determinada máquina, por exemplo.

Porém, indo além dessas opções, ele ainda pode ser implementado em uma rotina de compras e fazer contribuições que ajudam o setor a aprimorar os processos de planejamento, acompanhamento e decisão. Nos tópicos a seguir explicaremos melhor essas questões.

Planejamento de necessidades

A representação virtual de objetos na plataforma contribui para o monitoramento do ciclo de vida de produtos, máquinas e equipamentos. Por meio das informações que vão sendo coletadas ao longo do tempo e das simulações realizadas com esses dados, torna-se possível dimensionar as necessidades dos itens e em que momento elas podem ocorrer.

Respostas direcionadas

O gêmeo digital também tem potencial para aumentar a qualidade e a eficiência dos processos, por meio da documentação dos fluxos de trabalho. Isso quer dizer que, futuramente, os gestores conseguirão identificar com mais precisão quais produtos foram comprados e em que momento do processo produtivo eles foram utilizados, por exemplo.

A partir dessa análise, torna-se mais fácil identificar os materiais que apresentam muitos problemas e a qual fornecedor eles pertencem. Assim, as respostas ficam direcionadas para a solução de problemas e a otimização dos processos. Essa é uma forma de aprimorar a rotina de compras, reduzindo o índice de erros nas decisões.

Maior visibilidade na cadeia de suprimentos

A comunicação por meio do Digital Twin permite que o gestor consiga enxergar diversos aspectos ao longo da cadeia de suprimentos e das operações dentro da empresa. Isso inclui estoque, capacidade produtiva, tempo médio de cada ciclo produtivo e a entrega dos produtos. Este também é um ponto fundamental no processo de tomada de decisão.

Diminuição do ciclo de vida dos pedidos

A tecnologia contribui para que as entregas sejam feitas de forma mais pontual. Assim, o setor de compras consegue sincronizar a oferta com a demanda das áreas produtivas. Com o tempo, isso contribui para que os pedidos sejam atendidos em menor tempo e com eficiência.

Redução das interrupções

Como é de conhecimento de muitos gestores, mesmo as menores interrupções nos processos operacionais — ou dentro da cadeia de suprimentos — podem afetar o restante do fluxo até chegar no cliente final.

Nesse sentido, o gêmeo digital e as tecnologias relacionadas são de grande ajuda, na medida em que permitem que a empresa se antecipe a essas disrupções, garantindo a produtividade e uma gestão mais enxuta.

Previsões para um planejamento de longo prazo

É possível contar com essa tecnologia para fazer análises específicas, usando dados dos processos passados. Isso possibilita que o modelo criado se adapte às mudanças e forneça os melhores resultados.

A partir daí, determina-se um plano de ações acertado, voltado para a otimização de métricas e indicadores de desempenho, elaborando também estimativas mais precisas para um planejamento de longo prazo.

Identificação de anomalias

Aliando o Digital Twin ao aprendizado de máquinas, é possível realizar um trabalho de identificação de anomalias o quanto antes. Além disso, esse tipo de análise também ajuda a entender a possibilidade de as falhas evoluírem e causarem grandes impactos nos processos. Assim, decisões mais ágeis e eficazes passam a ser tomadas.

Previsão do ciclo de vida dos produtos

Por meio de combinação de modelos que envolvem análises orientadas por dados, consegue-se otimizar diversos indicadores, incluindo o da previsão do ciclo de vida dos produtos.

Dessa forma, podem ser criadas estimativas mais precisas a respeito de qual é o giro médio dos produtos dentro do estoque e quando eles devem ser solicitados ao fornecedor — considerando outras variáveis, como o prazo de entrega e o estoque de segurança.

Enquanto estamos percebendo diversos avanços tecnológicos, o recurso de Digital Twin ainda está em uma fase inicial, se desenvolvendo. Contudo, já é possível contemplar as mudanças consideráveis que teremos pela frente, uma vez que ele representa objetos, cria memória com base em dados históricos e contribui para aumentar o conhecimento nas organizações.

O que achou deste artigo? Assine a nossa newsletter para continuar recebendo outros conteúdos ligados à tecnologia e fique por dentro das novidades!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This