Um dos principais desafios das empresas que estão no mercado hoje é atrair e reter talentos. As organizações reconhecem que a qualidade dos recursos humanos é um diferencial fundamental para a competitividade, mas também sabem que é preciso muito mais que uma guerra de salários para mantê-los em seus quadros. Por isso, o conceito de employer branding está ganhando força e se tornando o alvo dos esforços em diversos negócios.

Mas você sabe o que é o employer branding? Falaremos sobre esse tema neste post. Então, continue a leitura e descubra o significado desse conceito, sua origem e os passos necessários para aplicá-lo na sua empresa.

Conceito de employer branding

A tradução literal de employer branding é “marca do empregador”. Porém, a ideia mais adequada é a reputação que uma empresa tem como empregadora. Ela se forma a partir da imagem que os colaboradores têm da organização. Em seu dia a dia, eles falam da sua experiência nos círculos em que fazem parte. A soma dessas informações cria uma percepção na sociedade, que classifica a companhia como um bom ou mau lugar para trabalhar.

Importância do employer branding

Um employer branding favorável traz uma série de vantagens para as organizações. Em primeiro lugar, os colaboradores trabalham satisfeitos, o que se reflete em aumento de motivação, produtividade e desempenho. A boa reputação faz com que os melhores candidatos do mercado se interessem pelas vagas abertas na empresa e participem dos processos seletivos. Dessa forma, a companhia atrai talentos importantes, aumentando seu capital intelectual.

Além disso, uma empresa com um bom employer branding cria uma imagem favorável junto à comunidade. Atualmente, as pessoas valorizam companhias éticas, transparentes e socialmente responsáveis. Assim, é mais provável que os consumidores demonstrem engajamento com marcas que tratam seus colaboradores de forma humana e se tornem, até mesmo, promotoras dessas organizações.

Origem do employer branding

Embora muitas pessoas estejam à procura de emprego, o outro lado dessa moeda é que para as empresas nem sempre é fácil encontrar profissionais qualificados. Além disso, elas sofrem com a alta rotatividade de funcionários que, após um período inicial e de treinamento, deixam seus cargos para aceitar propostas dos concorrentes.

Nesse contexto, surgiu o conceito de employer branding. Podemos dizer que ele concilia estratégias de gestão de pessoas e de marketing para fazer com que os colaboradores percebam a organização como um bom lugar para trabalhar e construir carreira. Assim, ela se torna uma opção atraente para candidatos e para seus atuais funcionários, reduzindo o turnover e facilitando a captação de talentos.

Passos para melhorar o employer branding

Para melhorar o employer branding, as empresas precisam enxergar seus colaboradores como clientes internos. A partir daí, é necessário identificar os pontos fracos da experiência deles na organização para corrigi-los. Também é essencial definir os pontos fortes e divulgá-los, transformando-os em diferenciais competitivos.

Selecionamos alguns passos que podem ajudá-lo a alcançar esses objetivos. Confira!

Defina claramente o objetivo

O employer branding é uma construção contínua. Por isso, a empresa não precisa pensar em solucionar todos os problemas em uma única etapa. A medida mais efetiva é selecionar um objetivo principal considerando a prioridade para a organização. Algumas possibilidades são aprimorar a atração de candidatos para as vagas abertas, melhorar o ambiente de trabalho ou reter colaboradores.

Analise o cenário atual

Realize pesquisas para fazer um diagnóstico preciso da situação atual. De preferência, elas devem ser anônimas, permitindo que o colaborador expresse livremente seus sentimentos em relação à empresa. Use perguntas objetivas, mas também crie um espaço opcional para que eles façam observações.

Outra fonte importante de pesquisa são os colaboradores que deixam o negócio. É importante que o RH crie estratégias para que eles digam o que poderia ter sido melhor em sua experiência. Assim, a empresa tem a oportunidade de corrigir esses problemas.

Faça um estudo do mercado

Seus concorrentes não disputam apenas seus clientes. Eles também estão de olho nos seus principais talentos e dispostos a captá-los. Então, descubra o que torna suas propostas atraentes. Faça uma pesquisa e descubra a faixa salarial que eles praticam, bem como os benefícios que oferecem.

No entanto, não se concentre apenas nesses aspectos. Lembre-se de que hoje muitos profissionais preferem vantagens menos tangíveis, como oportunidades para o desenvolvimento profissional, estruturas hierárquicas menos rígidas, flexibilidade e outras iniciativas que favorecem a qualidade de vida.

Fique atento às expectativas dos profissionais mais qualificados

Em todas as empresas existem profissionais que se destacam. Eles geralmente colocam o negócio à frente do mercado com sua habilidade para enxergar oportunidades, solucionar problemas e promover a inovação. Fique atento às expectativas desse grupo e estabeleça estratégias para supri-las e não perdê-los. Entenda que, possivelmente, essas ações são efetivas para atrair candidatos com um perfil semelhante e fortalecer seu time.

Implemente o EVP

Crie uma Proposta de Valor ao Empregado (EVP). Trata-se de um plano que revela as estratégias da empresa para se tornar uma parceira em seu desenvolvimento pessoal e de carreira. Esse documento pode conter as recompensas e benefícios que serão oferecidos de acordo com o desempenho do colaborador, bem como as possibilidades que ele terá para crescer e ocupar cargos de maior responsabilidade.

Depois de implementado, é fundamental que o EVP seja cumprido. Se isso não acontecer, a empresa perderá totalmente a credibilidade diante dos seus colaboradores, criando um efeito inverso ao desejado. Porém, quando a organização mantém sua palavra, os profissionais se sentem valorizados. Seu engajamento aumenta e a performance melhora, resultando em uma longa relação de produtividade e sucesso para ambas as partes.

Alimente a cultura organizacional

De nada adianta a empresa querer projetar uma imagem se os princípios que ela defende não se refletem em sua realidade, no dia a dia. Portanto, alimente a cultura organizacional. Crie campanhas de comunicação interna que promovam esses valores e use-os de fato para solucionar as questões e conflitos que surgem no cotidiano.

Essa coerência faz com que seus colaboradores vejam que a empresa é transparente. Além de favorecer um bom clima organizacional, esse tipo de atitude fideliza seu público interno. Eles sentem que não há um lugar melhor que a sua companhia para trabalhar e desenvolver uma carreira.

Como visto, o employer branding é muito importante para que a empresa consiga reter e atrair talentos, assim como criar uma boa imagem no mercado, inclusive entre os clientes. Por isso, coloque as dicas deste post em prática para aumentar a competitividade do seu negócio!

Gostou do post e quer ter acesso a outros conteúdos como este? Inscreva-se para receber a nossa newsletter diretamente em seu e-mail!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This