Positivo do seu jeito

Dicas

Como obter a sua CNH Digital pela internet? Nós ensinamos de forma descomplicada

24 de Abril de 2018

por: MKT Positivo

A partir de agora, você pode andar por aí com uma versão digital da sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A possibilidade está liberada desde o início deste mês pelo Denatran, mas é preciso ficar atento às regras de como obter a CNH Digital. Ela está disponível atualmente para o sistema operacional Android.

Você até pode fazer todo o processo completamente online para requerer a sua, mas para isso será preciso ter um certificado digital. Nesse artigo, vamos mostrar para você o passo a passo e de como obter a sua Carteira Nacional de Habilitação em versão digital.

®GIPHY

Regras para obter a CNH Digital

Antes de tudo, você precisa saber: não são todas as pessoas que estão aptas para obter a CNH Digital. Segundo as regras divulgadas, só pode solicitar o documento quem teve a CNH emitida a partir de maio de 2017.

Isso porque apenas os documentos impressos após essa data passaram a contar com um QR Code. Se a sua carteira passa nesse pré-requisito, então você pode seguir adiante. Senão, somente a partir da próxima renovação.

Passo 1: a primeira coisa a se fazer é ir no Detran onde a CNH foi emitida. Você precisa fazer isso para que um certificado digital seja emitido para você. Depois, é só acessar o Portal de Serviços do Denatran.

Passo 2: no Portal, clique em “Cadastro” na barra lateral à esquerda. Preencha seus dados e selecione “Cadastrar”. É importante informar um endereço de e-mail válido, pois você receberá um link de autenticação nele.

Passo 3: depois de clicar no link de autenticação, procure pela seção “Código de Ativação”, também disponível no menu à esquerda. A ideia dessa parte do processo é validar o seu pedido e credenciar a conexão do seu celular ao sistema da CNH Digital.

Baixando a CNH Digital

Passo 4: agora é chegada a hora de baixar o aplicativo oficial que será o portador da sua CNH Digital. Ele está disponível na Play Store para Android:

Passo 5: após baixar e instalar o app, ao abri-lo pela primeira vez será solicitado o código de ativação que você viu no passo anterior. Você tem 48 horas para inseri-lo ou, caso contrário, terá que emitir um novo código no site.

Passo 6: pronto, se você seguiu o passo a passo corretamente, sua CNH agora está habilitada no celular. Esse documento pode substituir a versão de papel, o que significa que você poderá sair por aí apenas com o seu celular.

Minha CNH não tem QR Code, e agora?

Nesse caso, você tem duas opções. Uma delas é esperar a hora de renovar a CNH para obter uma nova que já traga esse recurso.

Outra solução é pedir uma segunda via do documento. A nova cópia custa R$ 42,42 e deve ser solicitada pessoalmente no Detran da sua cidade.

Somente após você receber a versão impressa é que todo o passo a passo acima poderá ser realizado.

Vantagens do CNH Digital

  • Ela começou a ser emitida em todos os Estados em fevereiro de 2018;
  • Ela tem a mesma validade da CNH em papel;
  • A CNH digital só é emitida para quem já tem a nova CNH, com QR Code, que é um código para ser lido por agentes de trânsito. As carteiras emitidas desde maio de 2017 já possuem o QR Code;
  • Não é obrigatório ter Certificado Digital para solicitar o documento, mas o Certificado Digital, que é uma assinatura eletrônica com a mesma validade da assinatura física, irá tornar possível as operações pela internet, como a solicitação da CNH-e online, e ampliar a segurança do documento eletrônico;
  • Por meio de aplicativo, é possível verificar pontos na carteira e a data de vencimento do documento;
  • Se o smartphone for roubado, basta o motorista bloquear o documento, o que pode ser feito diretamente ao Detran pela internet caso o usuário tenha Certificado Digital;
  • O Certificado Digital para a pessoa física, ou e-CPF, é a versão eletrônica do CPF, que garante a autenticidade e a integridade nas transações eletrônicas, além de identificar seu portador com segurança. Ele garante confiabilidade, privacidade, integridade e inviolabilidade em mensagens e em diversos tipos de transações realizadas via Internet. Também tem validade jurídica para ser utilizado como assinatura de próprio punho, comprovando que seu proprietário concorda com o documento assinado.