Com mercados cada vez mais competitivos, torna-se bem difícil elaborar estratégias de diferenciação que chamem a atenção dos consumidores, que são bem exigentes em relação a produtos e serviços. Já pensou na possibilidade de identificar as melhores práticas adotadas pelos concorrentes e adotá-las de acordo com seu modelo de negócios?

Pensando nisso, elaboramos este artigo para falar sobre o benchmarking em TI, explicando o conceito, seus benefícios e como ele pode ser feito. Interessou-se pelo assunto? Então continue com a leitura para saber mais!

O que é benchmarking?

A palavra benchmarking tem origem no benchmark, que quer dizer “referência”. Sendo assim, podemos dizer que consiste na metodologia de analisar as melhores práticas usadas por outras empresas (de preferência, do mesmo setor) e usá-las como referência para otimizar os processos internos.

Para isso, é preciso apostar na inteligência de mercado. Por meio dela, é possível levantar, mensurar, analisar e interpretar as informações coletadas e, indo além, entender o que os dados representam e como eles podem ser usados para beneficiar a empresa.

A partir daí, identificam-se os aspectos que mais impactam o desempenho do negócio e definem-se métricas, indicadores de desempenho (KPIs) e planos de ação que contribuam para melhorar os processos e resultados da empresa, tornando-a mais competitiva.

Vale ressaltar que a prática não trata de copiar os concorrentes, mas sim de identificar quais são os principais acertos dos outros competidores e adaptá-los ao seu modelo e à sua filosofia de negócio.

Por que essa prática é vantajosa?

Existem diversos benefícios em adotar o benchmarking e implementar as melhores práticas do mercado na empresa. Conheça alguns deles nos tópicos a seguir.

Ganho de perspectiva

Depois que as informações foram coletadas, os gestores e analistas passam a ter um parâmetro que vai ajudar a compreender o desempenho da empresa. Isso significa que é possível entender melhor os concorrentes diretos e indiretos, identificar quais ações levam ao sucesso deles e compará-las aos resultados do seu negócio.

Identificação de oportunidades e ameaças

Além de enxergar quais são os maiores acertos dos seus concorrentes, você também passa a saber quais são as maiores deficiências. Assim, você consegue entender também as principais reclamações dos consumidores — e isso se torna uma excelente oportunidade de aprimorar seus produtos e serviços para atender a essa parcela insatisfeita.

Por outro lado, as ações que os competidores adotam como diferencial podem representar uma ameaça para o seu negócio. Ao conhecer esses fatores e identificar quais são as deficiências dentro da sua organização, você pode criar estratégias mais acertadas para eliminar ou minimizar os problemas.

Tomada de decisão embasada em informações sólidas

Com o benchmarking, os gestores e analistas evitam suposições e trabalham em cima de dados claros e mais precisos. Logo, se existe a suspeita de que determinado processo é ineficiente, entregando resultados aquém do esperado, essa impressão pode ser esclarecida usando os dados dos concorrentes como referência.

Definição de metas mais direcionadas

Definir metas é uma tarefa complexa e nem sempre as empresas contam com um longo histórico para fazer as previsões necessárias. Nesse sentido, o benchmarking ajuda a entender o que pode ser alcançado pela organização. Dessa forma, usam-se os índices dos concorrentes para elaborar objetivos de curto, médio e longo prazo, focados no crescimento empresarial.

Afinal, como fazer benchmarking em TI?

Como já é de se imaginar, o benchmarking em TI ajuda a identificar as práticas mais bem-sucedidas do setor e orientar a gestão para a administração de processos mais eficazes. Porém, ele é um pouco mais complicado, em virtude de essa ser uma área que lida com muitos dados sigilosos.

A seguir, apresentamos algumas ações que ajudam a promover essa prática na empresa.

Reports do Gartner

Esse tipo de benchmarking em TI pode ser considerado mais informal. Analistas do Gartner podem fornecer informações bem-estruturadas a respeito do mercado da Tecnologia da Informação, e, por meio deles, os gestores podem ter insights das ações a serem tomadas a fim de otimizar os processos. Além desse, também há outros relatórios e ferramentas que podem ser utilizados para avaliar o desempenho do seu negócio.

Entrevista com fornecedores

Outra excelente opção para identificar boas práticas é por meio de uma entrevista com o fornecedor, perguntando quais soluções os clientes mais costumam usar, por exemplo. Assim, torna-se possível avaliar se as ferramentas adotadas na sua empresa são eficazes ou se pode haver alguma troca ou atualização.

Análises do engajamento das equipes

O engajamento das equipes tem um papel fundamental nos resultados alcançados. Afinal, são as pessoas que executam as tarefas e contribuem para que as metas sejam batidas. Portanto, fazer esse tipo de avaliação também ajuda a entender se é possível elaborar algum plano de ação voltado para melhorias — como é o caso de aplicar treinamentos e rever a política de benefícios.

Existem algumas ferramentas que ajudam a fazer uma análise qualitativa. Entre elas, estão o Know Your Company, o Investors In People e também o Glassdoor.

Monitoramento dos custos das atividades

Conhecer o custo das atividades realizadas no setor de TI é importante para entender como os gastos ocorrem e de que forma eles impactam o orçamento (e também o faturamento). É a partir dessas informações que o gestor consegue reconhecer as oportunidades de melhoria e entender em quais pontos é necessário aplicar mudanças.

Fazer o benchmarking vai ajudar a compreender se os dispêndios do setor estão dentro da média praticada no mercado ou se existe alguma discrepância — que deverá ter as causas investigadas, para que, então, adotem-se as boas práticas como um ponto de partida para aprimorar os processos.

Benchmarking interno

Também pode se apostar na realização de um benchmarking interno, comparando os resultados entre as áreas dentro da TI — como é o caso de infraestrutura, suporte e desenvolvimento. Pode-se avaliar quais são os melhores e os piores desempenhos e aprender com cada um deles quais ações são ideais para chegar à excelência.

O benchmarking em TI é uma ferramenta fundamental para que as empresas consigam aprimorar não só os resultados do setor, mas também contribuir para uma estratégia mais eficaz. Apesar de não ser uma tarefa tão simples, os benefícios que ela proporciona compensam todos os esforços realizados durante a fase de estudos e mudanças nos processos.

Gostou deste post? Então aproveite para conhecer o Enterprise Asset Management e entenda por que você deve adotar essa metodologia na sua empresa!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This