Positivo do seu jeito

Tecnologia

Nova inteligência artificial pode rastrear até 200 movimentos do seu olho para traçar a sua personalidade

26 de outubro de 2018

por: MKT Positivo

Cientistas da computação das cidades alemãs de Saarbrucken e Stuttgart publicaram um novo estudo no qual mostram os resultados de um software desenvolvido, baseado em inteligência artificial, com capacidade de rastrear 200 movimentos do olho humano.

O estudo, que pode ser lido na íntegra no site Frontiers in Human Neuroscience, indica que essas informações podem ser usadas para atribuir uma personalidade a alguém. “Já existem alguns estudos no campo do reconhecimento emocional por meio da análise de expressões faciais.

Porém, essa é a primeira vez que características pessoais a partir desses dados”, explica Andreas Bulling, um dos responsáveis pelo estudo.

®GIPHY

Características pessoais são mais estáveis do que as emoções

A pesquisa, chamada “Perceptual User Interfaces” foi desenvolvida no Max Planck Institute for Computer Science, na Saarland University, em parceria com cientistas da cidade de Stuttgart e com psicólogos da University of South Austrália. Os estudos deram origem a um software capaz de rastrear até 200 movimentos do olho humano e transformar essas informações em relatórios.

Para chegar aos resultados, foram pesquisados 50 estudantes e todos eles foram equipados com rastreadores de movimentos dos olhos. Eles usaram o equipamento por 10 minutos, andaram pelo campus da universidade e compraram alguma coisa nas lojas locais. Além disso, eles responderam a um questionário tradicional aplicado para avaliação de personalidade.

Depois, cerca de 200 movimentos foram avaliados, como piscadas, tempo de foco e pupilas dilatadas, e associados a características de personalidade. A partir disso, foram criadas então “árvores de decisão”, uma espécie de fluxograma para indicar ao software o caminho a ser seguido para a avaliação.

Em outras palavras, por meio do software, passou a ser possível a definição de traços de personalidade. O sistema conseguiu identificar quando alguém tinha características de consciência, sociabilidade, tolerância ou instabilidade emocional. Os resultados foram considerados bastante satisfatórios pelos pesquisadores.

Sem necessidade de atualizações

Uma das grandes vantagens do software criado é o fato de que ele usa recursos de machine learning. Isso significa que ele não precisa de atualizações, pois tem a capacidade de “aprender” sozinho, analisando o seu próprio banco de dados. Assim, quanto mais pessoas se submeterem aos testes, mais informações o software terá e mais precisas serão as suas análises.

Agora, a expectativa dos pesquisadores é a de ampliar a capacidade de análise do software, incluindo a possibilidade de análise da linguagem corporal. Os especialistas acreditam ainda que há muitas oportunidades a serem exploradas no campo da robótica, mas as aplicações práticas dessa tecnologia ainda não foram definidas.

“Como tudo, o que nós criamos pode ser usado para o bem e para o mal”, destaca Bulling. Ele indica, por exemplo, que um software como esse pode ser instalado nos carros para indicar quais motoristas estão mais propensos a assumir riscos do que outros. Além disso, ele pode ainda ser um parceiro de pessoas com autismo.

Com óculos de rastreamento, as características de personalidade podem ser captadas em tempo real, ajudando a entender as reações das pessoas que têm esse traço de personalidade e servindo como uma maneira de melhor compreender pacientes em tratamento. O pesquisador defende ainda que cabe à sociedade e aos políticos definir quais os limites de uso do software.

Fonte(s): This Is Insider e Frontiers in Human Neuroscience