Frequentemente, nos deparamos com notícias ligadas a um ataque hacker que determinada empresa ou instituição sofreu. Os prejuízos que esse tipo de ação provoca são inúmeros e podem gerar danos como o “sequestro” de máquinas e solicitação de pagamento de um resgate (como o WannaCry) e o vazamento de informações confidenciais.

Contudo, apesar de parecer difícil, existem algumas medidas que podem (e devem) ser adotadas para garantir a segurança das informações e da rede empresarial. Fizemos uma lista com 7 ações preventivas contra esse tipo de ataque. Quer saber como deixar a sua empresa mais protegida? Então, aproveite e confira agora mesmo!

1. Conhecer os riscos e as vulnerabilidades da empresa

Antes de mais nada, uma proteção adequada demanda o conhecimento sobre as vulnerabilidades internas e externas que a organização precisa corrigir. Isso significa que para evitar um ataque hacker é necessário ter informações sobre as principais ameaças, fraudes e outras ações cometidas que podem afetar o seu negócio — e também os clientes, a diretoria, os investidores e outras partes interessadas.

Conhecendo os pontos fracos da sua empresa, fica mais fácil elaborar estratégias e adotar ações acertadas que vão aumentar a segurança dos dados e equipamentos. Além disso, possibilita saber como orientar os colaboradores a respeito de quais são as condutas mais adequadas em cada situação.

2. Criptografar os dados

A criptografa pode ser definida, a grosso modo, como uma técnica que deixa os dados inteligíveis para as pessoas (e organizações) que não tenham acesso à “chave” que permite decodificar a mensagem.

Ela é ainda mais importante para os dados de maior relevância da empresa, elevando o grau de segurança e a dificuldade para que essas informações sensíveis sejam invadidas por terceiros. Porém, apesar de ser fundamental, o uso desse recurso requer mais atenção.

Essa criptografia é ativada quando um login não está em uso no computador. Em outras palavras, quando a máquina não estiver sendo usada, os hackers podem aproveitar para atacar a rede. Assim, uma das medidas de segurança adicional que devem ser adotadas é a de desconectar os equipamentos depois de alguns minutos de inatividade.

3. Garantir que o hardware esteja protegido

Nem sempre um ataque hacker vem por meio da invasão a um sistema no computador. Ele também pode ocorrer quando um equipamento é roubado, permitindo o acesso de pessoas não autorizadas. Sendo assim, é necessário ter a preocupação em manter a segurança física do hardware da empresa. Entre as ações que podem ser adotadas, estão:

  • travas para evitar a remoção de notebooks e desktops;
  • trancas especiais nas portas das salas em que os servidores estão alocados, permitindo o acesso apenas para pessoas autorizadas;
  • uso de alguns softwares na nuvem, que permitem rastrear o uso;
  • política clara e rigorosa para o uso de dispositivos pessoais na empresa (BYOD).

4. Adotar a segurança como parte da cultura da empresa

Ações de segurança não serão muito eficazes se os colaboradores não as colocarem em prática no dia a dia. Por isso, é de suma importância treinar e conscientizar os profissionais sobre o papel que cada um deles tem para não colocar a empresa em risco e sobre ficar atentos a possíveis ameaças que podem comprometer as informações.

Por isso, estabeleça uma política voltada para as práticas inadequadas e proibidas no escritório e referente ao uso dos dispositivos corporativos. Também vale uma orientação a respeito dos tipos de e-mail e anexos que podem ser abertos, por exemplo.

Contar com o apoio da equipe de TI é fundamental para criar regras e listas de condutas esperadas durante a rotina e em situações de risco. Ela também pode auxiliar na comunicação interna, criando pautas sobre os temas dos assuntos que devem ser divulgados.

5. Realizar atualizações periodicamente

As atualizações de softwares devem ser feitas periodicamente ou sempre que o desenvolvedor fornecer um novo pacote com correção de falhas, por exemplo. Portanto, é sempre necessário baixar as versões mais recentes das aplicações sempre que elas ficares disponíveis.

Alguns vírus, malwares e ransomwares exploram justamente as vulnerabilidades que os sistemas apresentam, e a atualização serve para minimizar essas falhas. No caso do WannaCry, a Microsoft chegou a lançar um upgrade que impedia a possibilidade de um ataque como esse. Entretanto, foi justamente a demora em atualizar o sistema que fez com que muitas empresas sofressem o ataque.

6. Estabelecer uma política para criação de senhas

Outra grande dica quando se trata de evitar um ataque hacker está ligada a uma política de senhas. A orientação é sempre para mesclar números, letras (maiúsculas e minúsculas) e símbolos, além de usar um número considerável de caracteres, em vez de senhas curtas com 4 letras e um número, por exemplo.

Essas informações devem ser repassadas aos colaboradores e, se possível, criar um bloqueio para que uma nova combinação seja realizada caso os parâmetros mínimos não sejam atendidos. Além disso, também vale a pena definir uma periodicidade de renovação, bloqueando as máquinas para uso até que as senhas sejam trocadas.

7. Fazer backup dos dados com frequência

Um dos maiores problemas que podem acontecer a uma empresa em um ataque hacker é perder os arquivos, incluindo documentos importantes. Para evitar esse tipo de situação — e todas as consequências que ela traz — é de suma importância contar com um backup dos dados.

Atualmente, isso já é possível com diversas soluções que permitem salvar os arquivos na nuvem, entretanto, é ainda melhor ter uma cópia física (em um HD, por exemplo), que não está conectada à internet. Para a empresa, contar com servidores externos é outro aspecto fundamental a fim de evitar problemas ainda maiores em caso de um ataque à rede.

Todas as pessoas e empresas que estão, de alguma forma, conectadas à internet estão sujeitas a sofrer um ataque hacker em determinado momento. Adotar as medidas explicadas acima é uma das formas de minimizar esse risco e as chances de sofrer danos mais sérios (como a perda de dados importantes) caso isso ocorra.

Agora que você já sabe melhor como se proteger na Internet, que tal assinar a nossa newsletter para receber outros conteúdos como este? Aproveite para ficar por dentro de todas as novidades relacionadas à tecnologia!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This