Você sabe qual é o assunto de maior destaque no mundo corporativo na atualidade? A inovação, algo indispensável para a competitividade e sustentabilidade dos negócios. Mas, não basta inovar para ter bons resultados, é preciso fazer a gestão da inovação.

A gestão da inovação transforma o potencial inovativo da sua empresa em realidade concreta e lucrativa. Quer potencializar os resultados do processo de inovação na sua empresa? Então, fique atento às orientações e dicas deste post e coloque logo em prática.

O que é inovação?

Basicamente, inovar é criar algo inusitado a partir de uma coisa preexistente, que pode ser um processo, produto, serviço ou modelo de negócio, gerando valor a partir da criatividade, tornando essa coisa melhor, abrindo novos mercados e oportunidades de negócio onde a concorrência não podia sequer imaginar.

O processo de inovação pega algo que já tem viabilidade e demanda e o torna ainda mais viável e interessante para os seus consumidores, maximizando a lucratividade. É por isso que a inovação precisa ser pensada como um ativo empresarial.

O que é gestão da inovação?

A gestão da inovação é a estruturação de um processo concreto de inovação, com começo (entradas), meio (processamento) e fim (saídas e geração de resultados).

Os passos essenciais para fazer a gestão da inovação, em uma empresa, são muito práticos e extremamente fáceis de implementar. Veja quais são:

Destaque a inovação no organograma da sua empresa

A gestão da inovação precisa ser delegada a uma área específica dentro do organograma empresarial, idealmente em nível gerencial. Inovação não combina com falta de autonomia.

O gestor de inovação tem que ser um líder nato, afinal de contas, ele é um dos stakeholders mais importantes para garantir a disrupção e o fit de mercado das inovações da sua organização.

Forme a cultura de inovação

A inovação só prospera onde há abertura para novas ideias, apetite de risco adequado — o quanto a sua empresa está disposta a investir para obter o retorno estimado, mas ainda incerto — e pessoas empreendedoras.

Para isso, é preciso desenvolver a cultura de inovação nas pessoas e isto requer disponibilizar cursos, palestras e treinamentos sobre o assunto e, acima de tudo, que a alta direção da organização demonstre que incentiva e valoriza o espírito inovativo.

Vale ressaltar, a formação da cultura de inovação requer um investimento de médio a longo prazo, o que não se faz da noite para o dia.

Inclua a inovação na estratégia empresarial

O direcionamento estratégico da empresa precisa abranger ações de inovação alinhadas com os objetivos do negócio, para promover a sinergia entre os recursos disponíveis — humanos, materiais, tecnológicos e financeiros.

Isto provoca a atualização, racionalização ou disrupção dos processos produtivos, operacionais e gerenciais da organização, tornando mais atrativas e eficazes as entregas proporcionadas aos clientes e melhora os resultados obtidos.

Mostre para a empresa a importância de inovar

Propicie aos seus colaboradores momentos para a prática do benchmarking e estudos de caso. Existem casos muito inspiradores de gestão da inovação como:

  • o caso da Toyota que dá autonomia aos funcionários de todos os níveis para exercerem a sua criatividade no desenvolvimento de soluções inovadoras;
  • e a triste história da Kodak, que patenteou a máquina fotográfica digital antes de todos os concorrentes e nunca a lançou no mercado, tendo sido derrotada pelo comodismo e a falta de apetite de risco.

É isso mesmo, ter acesso a casos de sucesso e de fracasso serve para tirar insights e lições fabulosas sobre a importância da inovação.

Descubra e implemente novas ideias

A mola propulsora da inovação é a ideia criativa, mas ela não surge em um ambiente inóspito. Ideias criativas precisam de terreno fértil para florescer.

Os colaboradores precisam ver as suas ideias saindo do papel para o mundo real — sendo implementadas. Nada de colocá-las na gaveta. Se uma ideia não for boa, ajude a melhorá-la ou prove a sua inviabilidade. Assim, não haverá frustração e nem descrédito quanto à gestão da inovação.

Estruture o processo de inovação

A gestão da inovação será responsável por sistematizar o processo de criação, seleção, análise e viabilização técnica e tecnológica de ideias que tragam solução para problemas e expectativas da empresa e de seus clientes.

Neste contexto, é fundamental que haja ferramentas tecnológicas de gestão de projetos, pois a inovação é uma ferramenta importante que precisa ser gerenciado em nível físico, financeiro, técnico, temporal, humano, intelectual e mercadológico, dentre outros aspectos específicos do tipo de inovação pretendido.

A ferramenta de gestão de projetos permite medir de forma dinâmica os esforços e mudanças alcançados, permitindo gerar relatórios, indicadores e gráficos analíticos.

Desenvolva projetos paralelos

No campo da inovação, desenvolver parcerias é fundamental. Com elas, é possível desenvolver projetos paralelos de inovação tendo como parceiros fornecedores, clientes e instituições de pesquisa e desenvolvimento.

Cada um desses agentes de inovação tem uma perspectiva de visão diferente da vigente no ambiente interno da organização, o que amplia as possibilidades de inovar mais rápido, compartilhando os riscos e os retornos financeiros.

Entenda o ambiente legal

Inovar tem diversos aspectos legais que precisam ser considerados, tais como: mecanismos de acesso a crédito e financiamento, proteção e comercialização de propriedade intelectual ou industrial — registro de marcas e patentes. E o principal, os seus benefícios devem ser bem aproveitados.

Saiba vender as suas ideias

As ideias inovadoras terão que ser vendidas em diversos momentos: para as equipes de inovação, produção ou serviços, a diretoria, os investidores e, por fim, para o mercado.

É preciso saber falar a linguagem de cada um desses públicos e argumentar de forma assertiva para efetivar a venda.

Viabilize novas formas de monetização

A luz no final do túnel da inovação é o lucro que será gerado, por isso, desde o início de cada projeto as formas de monetização têm que ser vislumbradas e planejadas, para que haja um bom retorno sobre o investimento.

Saiba que o retorno sobre o investimento em inovação pode não ser muito óbvio, ele pode vir na forma de melhoria da imagem da empresa, na ampliação da base de clientes ou refletir em um melhor posicionamento no mercado, que vai se converter em ganhos monetários ao longo do tempo, não necessariamente no momento do lançamento da inovação.

Como vimos, a gestão da inovação contribui significativamente para alavancar os resultados e o crescimento de uma organização. Para que realmente funcione, é preciso haver uma estrutura profissional de comando do processo de inovação, que envolva todos os colaboradores e gere valor para o público interno e externo da empresa.

A gestão da inovação está envolvida diretamente com uma mudança impactante no mundo corporativo. Quer saber qual é? Então, leia nosso post sobre transformação digital.

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This