Como profissional de TI, você já sabe que a Tecnologia da Informação é essencial para qualquer área da empresa. Com as operações de supply chain não é diferente: a disponibilidade de hardware, software e pessoal é fundamental nesse cenário. Além, claro, da perspectiva estratégica que só o TI pode oferecer.

Mas você sabe quais são as maiores demandas de TI sob a perspectiva de supply chain e a que fatores você precisa atentar para atendê-las? Neste artigo, você vai entender por que a tecnologia da informação é tão importante na cadeia produtiva, compreender melhor as demandas de TI da área e receber algumas dicas para satisfazê-las com eficiência.

Confira agora como se dá a relação entre supply chain e TI!

Tecnologia da Informação na cadeia de suprimentos

Em bom português, supply chain significa simplesmente cadeia de suprimentos. Esse é um conceito essencial em diversas indústrias, pois engloba todo o percurso de materiais e produtos na empresa até a chegada deles ao consumidor final.

Vários fornecedores estão envolvidos nesse processo, e a Tecnologia da Informação é indispensável para que a relação da empresa com todos eles seja eficiente, especialmente em um contexto de transformação digital.

Na perspectiva da supply chain, a importância estratégica do TI fica muito evidente. Como o próprio nome indica, a cadeia produtiva depende de um encadeamento de processos. Se algum elemento desse encadeamento não estiver alinhado, toda a produção fica comprometida.

Vai caber à TI, portanto, cuidar muito mais do que do fornecimento de software, hardware e assistência à empresa: ela é responsável pela integração eficaz entre os diversos atores envolvidos na supply chain.

No tópico seguinte, confira alguns pontos em que a Tecnologia da Informação é essencial estrategicamente!

As demandas de TI na supply chain

Para compreender bem as demandas de TI na supply chain, é importante entender que elas estão essencialmente relacionadas a uma visão estratégica do negócio, e envolvem uma análise sobre a confiabilidade de todos os fornecedores.

Entre as principais tarefas da área nesse contexto, podemos destacar:

Elaboração de PDTI

PDTI é o Plano Diretor de Tecnologia da Informação. Ele é o planejamento que detalha todas as operações relacionadas a software, hardware, sistemas de informação e infraestrutura da empresa.

É ele que fornece as diretrizes para colocar o PETI (Plano Estratégico de Tecnologia da Informação) em ação. No contexto de supply chain, o plano é especialmente importante, porque define os parâmetros sob os quais serão avaliados os sistemas de cada fornecedor.

É uma espécie de governança que permite ao departamento de TI avaliar todos os produtos ou serviços que vai adquirir. É um norte para estabelecer, por exemplo, a marca de hardware que será privilegiada nas compras e a quais requisitos de segurança da informação qualquer empresa parceira precisa obedecer.

Tendo esses parâmetros em vista, é interessante que o departamento de TI acompanhe a elaboração de contratos que a empresa realiza para recebimento de matérias-primas e material de operações (ativos de TI). Assim, ele consegue orientá-la sobre os atributos obrigatórios sob a ótica da Tecnologia da Informação.

Definição de requisitos

Ainda no âmbito de definição de requisitos, o departamento de TI deve ter um bom entendimento sobre todos os pontos da supply chain. Caso seja preciso empregar computadores na linha de produção de uma fábrica, por exemplo, é necessário que o profissional saiba quais são as condições de trabalho no ambiente para entender as definições de hardware exigidas.

Isso ajuda a entender o ROI dos investimentos em TI, já que estabelece o que se espera que determinada máquina ou software seja capazes de atender — e, dessa forma, você consegue saber se o investimento valeu a pena ou não.

Compreender exatamente quais são as demandas de TI na supply chain também é um bom guia para a análise de capital expenditure (CAPEX) e operational expenditure (OPEX), ou seja, a análise sobre quais ativos precisam ser adquiridos e o que pode ser feito a partir de outsourcing.

Validação de fornecedores

Quando se trata de supply chain, a relação com os fornecedores é essencial. Conhecê-los em profundidade, do ponto de vista de TI, é muito importante para garantir segurança e eficiência na relação entre eles e a sua empresa.

Tendo em vista a sua definição de requisitos, você precisa estabelecer quais são os padrões de segurança que vai exigir das empresas parceiras. É preciso validar, por exemplo, como elas realizam backup e se têm um bom firewall. Afinal, a supply chain implica que você vai transacionar informações com seus fornecedores, portanto deve ter certeza de que elas estarão seguras.

Esse ponto toca na importância do NDA, o Non-Disclosure Agreement, ou Termo de Confidencialidade. A princípio, pode parecer um documento de responsabilidade exclusiva do departamento jurídico da empresa, mas é importante que o TI também esteja por dentro dele, garantindo que os sistemas utilizados na supply chain mantenham seguras as informações da empresa.

Outros documentos importantes para o departamento de TI são o RFI, o RFP e o RFQ. O RFI é o Request for Information (Solicitação de Informação), que dá a chance de o fornecedor descrever de forma mais ampla o que oferece; o RFP, Request for Proposal (Solicitação de Proposta), lista as demandas da empresa e o fornecedor responde como consegue atendê-las; já o RFQ, Request for Quotation (Solicitação de Cotação), documenta todos os requisitos específicos que o fornecedor precisa apresentar.

Outro fator relevante é ter um bom monitoramento de rede. Ele ajuda a identificar pontos problemáticos nos sistemas e máquinas envolvidos na cadeia produtiva de forma praticamente instantânea, o que favorece uma manutenção muito mais acertada.

É complicado estabelecer de quanto em quanto tempo um equipamento vai precisar ser trocado, mas uma boa análise das condições em que ele será utilizado permite uma estimativa sobre quais trocas são prioritárias. Por sua vez, um monitoramento frequente de rede possibilita realizá-las no momento certo.

E agora, entendeu melhor a relação entre supply chain e TI? Compreender essa dinâmica é primordial para atuar de forma mais estratégica na área. Não pare por aqui e aprofunde seus conhecimentos sobre investimentos em TI baixando agora mesmo o nosso guia completo sobre o assunto!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This