Positivo do seu jeito

Dicas

5 coisas que podem deixar o Wi-Fi lento

14 de julho de 2019

por: MKT Positivo

Por mais que a velocidade da internet que chega à sua residência esteja dentro da franquia contratada, ainda assim pode ser que você perceba que o sinal está lento em alguns cômodos da casa. Isso ocorre porque existem coisas que podem deixar o Wi-Fi lento.

Desde eletrônicos operando na mesma frequência e, portanto, causando interferências, até obstáculos físicos, há muitas situações possíveis de prejudicar a propagação do sinal. Nesse artigo, listamos cinco itens capazes de obstruir a sua rede a ponto de deixar a navegação mais lenta.

coisas-que-podem-deixar-o-wi-fi-lento
®GIPHY

1. Roteador mal posicionado

O roteador é o ponto de origem do seu Wi-Fi. É a partir dele que o sinal é propagado para todos os cômodos da casa. Muitas pessoas teimam em “esconder” esse equipamento em um canto do quarto, mas essa não é uma boa ideia.

Quanto menor for o número de obstáculos diante dele, mais livre será o espaço para que o sinal se propague. Outra boa dica é colocá-lo em um ponto mais elevado, pois isso fará com que a área de cobertura seja um pouco maior. Observe as instruções do manual e verifique qual é o alcance dele. Se não for suficiente, use repetidores de sinal.

2. Aquários, espelhos e telas LCD

Outro fator importante é observar se não há aquários, espelhos e telas LCD com o display voltado para o roteador. Esses elementos, comuns a muitas residências, podem funcionar como barreiras de sinal, refletindo-os de volta em direção ao roteador.

Além disso, tubulações e equipamentos que emitem sinais de rádio, estruturas metálicas e paredes muito espessas também podem ser obstáculos a uma boa propagação de sinal. O que fazer? Posicione o roteador o mais longe possível desses itens.

3. Muitos dispositivos conectados à mesma rede

Roteadores mais simples e modelos mais antigos têm mais dificuldade para gerenciar um grande número de dispositivos conectados a eles. Assim, quanto menor for o número de aparelhos ligados à rede de forma simultânea, maiores são as chances de não haver lentidão.

wi-fi-lento

Muitas vezes não nos damos conta, mas não são apenas os celulares e os notebooks conectados ao roteador. Há a TV, o videogame, o tablet, o relógio, o e-reader, além dos eletrodomésticos. Tente aliviar a situação removendo aqueles que você menos utiliza.

4. Frequência mal configurada

Os roteadores mais modernos contam com duas faixas de frequência: a de 2,4 GHz e a de 5 GHz. Alguns aparelhos, especialmente os modelos mais antigos, operam apenas na primeira, enquanto os mais novos operam na segunda faixa de frequência.

Se o seu roteador é do tipo dual band, vale a pena habilitar ambas as frequências para evitar que elas fiquem sobrecarregadas. A faixa de 5 GHz suporta mais equipamentos, mas nem todos os smartphones e notebooks ainda são compatíveis com ela. Uma melhor distribuição de rede trará mais velocidade para os seus dispositivos.

5. Software desatualizado

Você sabia que um roteador desatualizado é capaz de travar com frequência e deixar a sua rede exposta para que pessoas mal-intencionadas tentem invadi-la? Como qualquer outro eletrônico, um roteador também conta com um sistema operacional e seus desenvolvedores constantemente estão fazendo melhorias nele.

Essas atualizações são disponibilizadas gratuitamente, mas é preciso habilitar o roteador para fazer o download e instalá-las automaticamente. Caso contrário, um software defasado pode comprometer o uso de certos recursos, causando lentidão à rede como um todo. Crie o hábito de checar se há atualizações para o seu equipamento pelo menos uma vez por mês.

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.