Como ajudar no combate ao coronavírus compartilhando o processamento do seu PC

Se você tem vontade de ajudar de alguma forma no combate ao coronavírus e não sabe ao certo o que fazer, o projeto Folding@Home pode ser uma ótima oportunidade. Ele foi criado em 2000, pela Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, mas atualmente volta seus esforços para o combate à Covid-19.

A iniciativa surgiu como uma oportunidade de estudar como as proteínas dobram. A análise dessas informações requer um grande poder de processamento e a ideia foi utilizar o poder ocioso de máquinas em todo o mundo para acelerar os resultados. Agora, com a pandemia de coronavírus, os esforços se voltam para o combate à doença.

Folding@Home: como o projeto funciona?

Atualmente, muitos laboratórios de pesquisa e instituições universitárias estão pesquisando os possíveis efeitos dos medicamentos já existentes no combate ao coronavírus. Não há tempo para testar milhares de combinações uma a uma em laboratório, então todos recorrem às simulações computacionais.

Essas simulações demandam grande poder de processamento e podem levar dias ou até semanas para serem concluídas. Quando as instituições conseguem aumentar o poder de processamento, os resultados podem ser obtidos de forma mais rápida. É justamente aí que entra em cena a ajuda de milhares de voluntários em todo o mundo.

Tudo o que você precisa fazer é baixar o software do projeto e configurá-lo para a execução. O programa se encarrega de fazer o download de unidades de trabalho, que são processadas em segundo plano ou quando a máquina está ociosa, e depois são enviadas para a central. Nenhuma das ações impacta na usabilidade da sua máquina.

Entrando na luta contra a Covid-19

Ao acessar o site do Folding@Home você pode fazer o download do software, em versões para Windows ou Linux. Há um guia detalhado de como proceder caso você tenha dúvidas no processo, mas a instalação e a configuração são relativamente simples.

O melhor de tudo é que é possível configurar alguns aspectos do software para que ele se adeque à sua utilização. É possível ajustar o poder de processamento que será comprometido, seja em segundo plano ou com a máquina ociosa, de forma que a sua máquina nunca apresente nenhum tipo de lentidão ou travamento.

Apoiando o combate de outras doenças

A utilização do poder de processamento para simulações computacionais é algo comum no dia a dia das instituições de pesquisa e projetos nesse sentido estão disponíveis nas mais diversas áreas. No caso do Folding@Home, a iniciativa atua em pesquisas contra Alzheimer, Câncer, Huntington, Parkinson e outras doenças – e você pode escolher uma delas caso queira direcionar o poder de processamento de sua máquina.

Para quem está preocupado com a questão da segurança de informações, a boa notícia é que o projeto como um todo foi projetado para ser bastante seguro. Os servidores estão protegidos por firewalls com alto nível de proteção, de maneira que você não terá problemas ao executar o software no seu computador.

Que tal auxiliar essa iniciativa cedendo o poder de processamento da sua máquina nos momentos de ociosidade?

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
Mulher trabalhando no modelo home office na sala de sua casa.

Como escolher os equipamentos para home office?

lente de aumento sobre o título Google Tradutor aberto em um navegador da internet

10 truques do Google Tradutor que vão facilitar a sua vida

Mulher no banco de trás de um carro com o seu cachorro usando o novo serviço Uber Pet.

Uber Pet: descubra como usar para transportar seu animal de estimação

mulher tirando foto pelo smartphone

26 dicas para tirar boas fotos com o celular

Garota pensando na redação do ENEM segurando um caderno e olhando para cima com um lápis apoiado no queixo.

15 dicas para você tirar nota 1000 na redação Enem em 2024

lupa em cima de um gráfico feito no Excel

Como fazer gráfico no Excel

Inscreva-se na nossa

Newsletter


    Ao clicar em “enviar” a Positivo Tecnologia tratará os seus dados de acordo com a Política de Privacidade e Cookies.