Positivo do seu jeito

Dicas

Como gravar capturas de tela como GIF no Windows

28 de Janeiro de 2020

por: MKT Positivo

Embora a captura de vídeos de tela no Windows seja algo simples hoje em dia, nem sempre essa é a solução mais adequada na hora de demonstrar uma determinada ação. Saber como gravar capturas de tela como GIF pode ser uma forma mais simples de apresentar informações.

Apesar de o Windows não ter nenhuma ferramenta nativa com esse recurso, é possível recorrer a um software independente gratuito e simples de ser utilizado. Trata-se do LICEcap, um projeto de código aberto e que pode facilitar bastante a sua vida para produzir esse tipo de conteúdo.

Neste artigo, vamos aprender o passo a passo de como transformar as suas capturas de tela em GIFs animados.

Transformando capturas de tela em GIF animado

O LICEcap é um aplicativo extremamente simples. Como se trata de um projeto de código aberto, ou seja, sem fins lucrativos, a ideia dos desenvolvedores parece ter sido simplesmente a de resolver um problema comum com o qual muitos usuários se deparam e não encontram formas simples de solucionar.

Passo 1. Baixe e instale o LICEcap para Windows.

Passo 2. Em seguida, dê um duplo clique no app para iniciá-lo.

Passo 3. Um frame vazio será sobreposto à tela. Ajuste a moldura em volta do trecho que pretende demonstrar. Você não precisa capturar uma tela inteira, é possível escolher apenas um pedaço pequeno da tela.

Passo 4. Depois do ajuste, clique em “Record” e execute a ação que deseja. Por exemplo, se optou por transformar em GIF um vídeo do YouTube, dê play para executá-lo.

Importante: lembre-se que GIFs muito grande não são ideais para compartilhamento. Por isso, recomendamos que você restrinja as suas animações a dez segundos no máximo. Um tempo maior do que esse pode gerar arquivos muitos grandes e difíceis de serem carregados nas redes sociais ou nos mensageiros.

Solução simples para tutoriais e produtores de conteúdo

O uso de GIFs para explicar uma ação pode se revelar uma solução muito mais prática do que um vídeo. Em geral, vídeos ocupam mais espaço de armazenamento e precisam estar hospedados em uma plataforma para que possam ficar acessíveis em uma página. O mesmo não acontece com os GIFs animados.

Ao longo de um texto, um simples GIF pode explicar com maior clareza os passos que um usuário deve seguir do que um tutorial com imagens estáticas. Portanto, aqueles que trabalham com publicações de conteúdo em sites, blogs ou mesmo em redes sociais podem levar vantagem ao recorrer a esse tipo de solução.

Assim como mencionamos as recomendações de tempo para limitação de tamanho dos GIFs, vale lembrar ainda que esse formato oferece uma qualidade menor do que aquela dos vídeos. Por essa razão, espere uma solução mais funcional do que estética. A ideia aqui é simplificar a visualização de certos tipos de informação, e não substituir por completo os vídeos.

Fonte: Life Hacker

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.