Tá muito cheio? Como descobrir se um lugar está movimentado pelo Google Maps

É bem provável que em algum momento da vida você já tenha se perguntado se um lugar está movimentado ou não e qual é o melhor horário para ir até ele. Saber se um local está cheio ou não antes de sair de casa permite que você ganhe tempo e evite ficar em filas.

Você sabia que o Google é capaz de dar esse tipo de resposta? Trata-se de um recurso que já está presente há um certo tempo no buscador, mas que agora foi aprimorado e incorporado ao aplicativo de mapas. Em breve, será possível visualizar essa informação também diretamente no smartphone Android.

Como descobrir se um lugar está movimentado pelo Google Maps

Ao acessar o Google Maps, repare que certos locais aparecem em destaque no mapa. O aplicativo dá uma atenção maior àqueles estabelecimentos que parecem ter maior procura ou maior presença de público, levando-se em consideração as informações dos usuários que deixam a localização ativa.

Mensagens curtas já dão um indício quando há um movimento que foge do padrão. Você poderá encontrar mensagens como “mais movimentado do que o normal”, “um pouco movimentado” ou “não muito movimentado”. Esses dados já estão disponíveis no Google, se você acessar a página do estabelecimento na plataforma. Em breve, esses dados estarão presentes também no Google Maps.

Passo 1. Abra o aplicativo Google Maps e localize um estabelecimento sobre o qual deseja mais informações.

Passo 2. Quando ele for exibido no mapa como um ponto vermelho, toque sobre ele.

Passo 3. Na tela que será aberta, além de dados do local, como endereço e telefone, um gráfico indicará hora a hora qual é a média de público no ambiente.

Importante: essas informações e estatísticas são obtidas a partir dos dados de dias anteriores. Portanto, elas não refletem necessariamente o que acontece em tempo real. Contudo, quando há um movimento muito acima ou muito abaixo da média, alertas podem ser adicionados em tempo real.

Pandemia intensificou necessidade de planejamento nas saídas

De acordo com o Google, a utilização desse tipo de recurso aumentou 50% depois do início da pandemia de coronavírus. A razão é simples: as pessoas estão preocupadas em se expor em ambientes muito cheios. Sendo assim, grande parte dos usuários passaram a planejar com maior antecedência as saídas de casa.

“Durante a pandemia, essas informações se transformaram em uma ferramenta essencial, ajudando as pessoas a entenderem rapidamente o quão movimentado um lugar deve estar para que possam tomar decisões melhores sobre para onde ir e quando”, destacou o Google em post no blog oficial da empresa.

Ainda durante a pandemia, o Google passou a ter um cuidado especial com os horários dos estabelecimentos. Em algumas cidades, decretos de “lockdown” fizeram com que o horário do comércio fosse bastante alterado. Hoje, quem atualiza essa informações são os proprietários dos estabelecimentos, mas em breve os usuários também poderão reportar alterações.

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
Bateria carregada em 3D.

Indicador de saúde da bateria pode chegar ao Android

Mulher contando segredo sobre os mitos da tecnolgia que todo mundo já caiu.

6 mitos sobre tecnologia que muita gente já caiu

Logo do Google Gemini.

Gemini: o que é e como usar a IA do Google

Teclado de um notebook em 3D com uma tecla com um ponto de interrogação, expressando a dúvida entre instalar Linux ou Windows.

Linux ou Windows: compare os recursos dos sistemas para PC

Crianças em uma sala de aula moderna e usando tecnologia.

Como a tecnologia melhora o processo de aprendizagem escolar?

Satélites em órbita ao redor da Terra.

Primeiros satélites que fornecem rede a celulares são lançados pela Starlink

Inscreva-se na nossa

Newsletter


    Ao clicar em “enviar” a Positivo Tecnologia tratará os seus dados de acordo com a Política de Privacidade e Cookies.