Positivo do seu jeito

Positivo do seu jeito

Positivo do seu jeito

Carnes criadas em laboratório estão chegando. Você comeria?

Você se alimentaria com carnes criadas em laboratório? Especialistas em tecnologia que trabalham hoje pensando em como será o futuro da alimentação acreditam que sim. Ideias como essa deram origem ao The Future Market, um laboratório alimentar criado para encontrar soluções para a alimentação nos próximos 25 anos.

Além de pensar em novos alimentos, o laboratório projeta ainda novos equipamentos que possam ser úteis na fabricação de itens de alimentação. A ideia é criar soluções acima de tudo sustentáveis e que possam ser adotadas em grande escala, seja via agricultura ou mesmo a partir de experiências de laboratório.

®GIPHY

A carne do futuro

Em 2013, duas pessoas tiveram a oportunidade de provar ao vivo na TV hambúrgueres feitos em laboratório. Os comentários foram “um gosto mais intenso” e “uma textura e um gosto igual ao de uma carne normal”. Porém, a falta de gorduras naturais deixou o alimento um pouco seco. Contudo, o consenso foi de que o produto estaria aprovado.

Hoje, cinco anos depois dessa experiência, há pelo menos sete empresas interessadas no desenvolvimento de carnes em laboratório. Algumas delas esperam começar a vender os seus primeiros exemplares ainda esse ano. A entrada de um produto como esse no mercado pode representar uma quebra de paradigmas no mercado.

Comer carne, de uma forma ou de outra, sempre representou em alguma medida a morte de um animal. As carnes de laboratório podem por um fim a essa ideia – sem, necessariamente, desagradar os carnívoros. Porém, há desafios a serem vencidos pela indústria: como convencer o público de que carne de laboratório também é carne?

Como é possível criar carne em laboratório?

Para criar carnes em laboratório, os cientistas utilizam células satélite — células que podem se transformar em células musculares — e deram a elas todos os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento. Considerando a temperatura ideal e os movimentos necessários, o resultado é um tipo de carne que pode ser consumida normalmente.

®PHYS.ORG

O processo, é claro, é muito mais complexo do que isso e ainda vem passando por processos de refinamento, mas o objetivo é claro: obter o mesmo tipo de carne que você come hoje, mas sem a necessidade de matar um animal. “A coisa mais importante para nós é criar um produto que seja realmente bom”, afirma Josh Tetrick, CEO da Just, uma das empresas que trabalha no desenvolvimento.

Entidades de proteção aos animais, como a PETA, também apoiam a iniciativa. “Vai acontecer. As pessoas mais novas estão muito ansiosas por isso. É novo e faz sentido. Não é a ideia dos nossos avós sobre o que devemos comer”, destaca Ingrid Newkirk, presidente da PETA.

Uma mudança de paradigma

O maior desafio, no entanto, ainda é mudar a ideia que as pessoas têm com relação ao que são as carnes de laboratório. Pesquisas iniciais indicam que a rejeição em provar os novos produtos ainda é grande, mas ela diminui à medida que as pessoas têm a oportunidade de provar. Alguns chegam a afirmar que as comidas de laboratório “são nojentas”.

As carnes de laboratório vão requerer uma completa mudança de paradigma. Em outras palavras, esqueça tudo o que você pensa sobre o assunto e, se possível, dê tempo ao tempo e uma oportunidade a si mesmo de provar esse tipo de alimento. Será que ele conseguirá te surpreender positivamente?

Fonte(s): Engadget

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
lancamentos-netflix-junho-2022

Veja os principais lançamentos da Netflix para junho de 2022

celular com logo do corinthians em cima da mesa

Universo SCCP: conheça o novo app oficial do Corinthians com benefícios para torcedores

menina gamer gravando tela do pc

Windows 11: como gravar a tela do PC de forma simples

lupa apontando para o logo do google representando pesquisa

Você poderá fazer buscas no Google de coisas que não sabe como descrever

planeta AB Aur B

Exoplaneta 9 vezes maior do que Júpiter é descoberto

mulher-sentada-em-escada-usando-wifi-nos-postes

Rio de Janeiro terá postes com Wi-Fi 6E

Inscreva-se na nossa

Newsletter