Health Techs: startups querem revolucionar o setor de saúde no Brasil e no mundo

A preocupação com a saúde é cada vez maior por parte do ser humano. Os fabricantes de tecnologia sabem disso e a maior prova é o grande número de dispositivos eletrônicos e Health Techs criados nos últimos cinco anos com o propósito de auxiliar os consumidores a terem uma boa saúde.

Mas afinal, qual é o papel dessas empresas no mercado atual? Especialistas apontam que, ao lado das empresas financeiras, as Fintechs, as Health Techs são a bola da vez no que diz respeito aos grandes investimentos. Assim, os olhos dos empreendedores se voltam para esse mercado.

Afinal, será possível prolongar a vida e aumentar a qualidade?

Investimentos no setor só aumentam

Assim como outras áreas, as startups com tecnologias ligadas à saúde estão em alta no mundo das finanças. Em 2017, segundo informações do site PitchBook, foram investidos mais de US$ 4,5 bilhões nesse setor.

Para se ter uma ideia, em 2012 esse valor não passava dos US$ 1,5 bilhão, o que representa um crescimento de 200% nos últimos cinco anos.

®PITCHBOOK

O detalhe interessante é que esse dinheiro não está indo para as mãos de grandes laboratórios, como poderia se imaginar. As chamadas Health Techs é que estão amealhando boa parte dessa quantia, graças a flexibilidade que têm apresentado para apostar em serviços considerados inovadores ou disruptivos, ou seja, capazes de mudar a maneira como os consumidores interagem com esse mercado.

Empresas ligadas à análise de dados ou que utilizam esse tipo de elemento como base para ferramentas de personalização, seja no atendimento ou nos cuidados especiais, levam vantagem.

Os consumidores estão interessados em serviços que possam tornar o acesso à saúde mais rápido e mais barato. Ferramentas que os ajudem a interpretar dados relacionados à saúde também são bem-vindas.

O mesmo estudo do PitchBook aponta ainda que os valores dos negócios estão ficando maiores. Em 2017, as transações tiveram em média o valor de US$ 5 milhões, um índice que representa um percentual 15% maior em relação ao ano anterior. Portanto, além de maior interesse, há cada vez mais dinheiro circulando nessa área.

Onde nascem as tecnologias revolucionárias

Diferente do que acontecia no passado, a nova revolução na área de saúde não virá dos grandes laboratórios ou das empresas multinacionais que investem pesado em pesquisa.

Muitas das inovações estão surgindo em pequenas startups, que atuam muitas vezes de forma independente em seus primeiros passos. Claro, há companhias criando divisões de pesquisa nesse sentido, mas esse é um movimento de novas empresas e não de companhias já consagradas.

®PIXABAY

Hospitais e consultórios já adotam tecnologias como impressão 3D em massa, pílulas digitais, big data, inteligência artificial, algoritmos preventivos e nano robótica como forma de trazer novidades para os pacientes.

Além disso, a prevenção não se concentra apenas no “hardware”, mas também está no “software”, uma vez que novos serviços que permitem marcação de consultas online, conferência de resultados de exame em menos de uma hora ou acessibilidade a avalições médicas tem se tornado cada vez mais frequentes.

 

Hi Technologies: laudos de exames em até cinco minutos

Criada em 2004 em Curitiba por um grupo de estudantes, a Hi Technologies desenvolve equipamentos que permitem auxiliar o diagnóstico por meio de testes remotos. O primeiro produto veio em 2011, com o oxímetro de pulso Milli, seguido de um equipamento específico para detecção de cardiopatias em recém-nascidos.

Desde então, outras soluções vieram ao mercado como o monitor de sono Milli Sleep e o monitor de trabalho de parto Milli Partus até que em 2016 foi firmada uma aliança estratégica com a Positivo Informática. A novidade mais recente da empresa é o Hilab, uma plataforma online para exames laboratoriais.

O método adotado é revolucionário: com um simples furo no dedo do paciente, o profissional de saúde coleta amostras de sangue e as coloca em uma cápsula. O leitor Hilab usa inteligência artificial e Internet das Coisas para processar a amostra e fornecer o resultado.

Os dados do exame são interpretados por técnicos especializados e o paciente recebe o laudo via e-mail ou no app no celular. Tudo isso em apenas cinco minutos.

Exemplos não faltam, no Brasil e no mundo

Se engana quem possa imaginar que o Brasil esteja na contramão desse movimento. Como mostramos acima a Hilab, há muitas empresas nacionais tentando a consolidação no mercado com ideias inovadoras na área de saúde.

Obviamente, lugares como Estados Unidos e Europa ainda apresentam um volume maior de investimentos e até mesmo de iniciativas, mas não estamos tão atrás assim.

Por aqui, como o investimento em tecnologia é mais limitado, são os serviços que acabam se mostrando na vanguarda desse movimento. Eles apostam em exames com resultados mais rápidos, orientação para mudanças em hábitos de vida, acesso simplificado à marcação de consultas, localização de potenciais de doadores de sangue ou ainda na busca de falhas operacionais em empresas de saúde.

Não é pouca coisa e muitas das iniciativas já vêm mostrando resultados. O grande beneficiado com esse movimento, é claro, é o consumidor. Muitas vezes, a novidade surge de forma acessível, podendo ser acessada até mesmo via celular.

Quanto mais fácil for o acesso a esses recursos, maiores são as chances de que a população que mais precisa tenha essas oportunidades em mãos. Em outras palavras, podemos dizer que em muitas circunstâncias, prevenir doenças ou se programar para viver mais não custa mais caro. Só é preciso de inspiração e trabalho duro para se concretizar em realidade.

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
Robô bonitinho sentado em uma escrivaninha estudando, mostrando como a inteligência artificial pode ajudar nos estudos.

Saiba como usar as IA para potencializar seus estudos

Mulher dona de um pequeno negócio usando inteligência artificial em um computador para otimizar seu trabalho.

11 dicas para usar IA no crescimento do seu negócio

Casal assistindo séries da Netflix sentados em um sofá comendo pipoca.

14 séries imperdíveis para você assistir na Netflix sem medo de ser feliz

Homem cobrindo o rosto com várias notas de dinheiro em formato de leque.

Como ganhar dinheiro com inteligência artificial

Mulher segurando um confrinho em formato de porco, simbolizando as ecnonmias ao comprar online.

Compare e economize: 9 apps para comparar preço antes de comprar

Vários desenhos de dispositivos eletrônicos formando um círculo. No centro, há um prédio com o G do Google, e em seu topo há uma nuvem, representando o armazenamento em nuvem do Google Drive.

Google Drive tem funções que vão melhorar a sua forma de trabalhar

Inscreva-se na nossa

Newsletter


    Ao clicar em “enviar” a Positivo Tecnologia tratará os seus dados de acordo com a Política de Privacidade e Cookies.