Positivo do seu jeito

Tecnologia

O que é 8K? Entenda tudo sobre a tecnologia que vai tornar o 4K obsoleto

11 de dezembro de 2018

por: MKT Positivo

As TVs 4K são hoje sinônimo do que há de mais moderno em termos de imagens de alta definição para as TVs vendidas no Brasil. Porém, esse reinado está com os dias contados. O ano de 2019 deve marcar a chegada ao mercado internacional das primeiras telas 8K. Mas você sabe o que é 8K?

Talvez ainda seja um pouco cedo para pensar em aposentar as TVs 4K – isso se você já tiver uma, pois elas ainda são minoria nos lares brasileiros. Nesse artigo, explicaremos quais são as novidades trazidas por essa nova geração de alta resolução de imagem e indicaremos quando esperar a chegada dos primeiros aparelhos por aqui.

®GIPHY

IFA 2018: a feira que marcou a chegada do 8K

A tecnologia 8K não é exatamente uma novidade. Já faz pelo menos uns cinco anos que as grandes feiras de tecnologias, como a CES (em Las Vegas), a IFA (em Berlim) e a Computex (em Taipei) têm mostrado ao mundo protótipos de TVs compatíveis com a resolução 8K. No entanto, com as telas 4K ainda ganhando espaço no mercado, lançar esses produtos cedo demais seria um desperdício.

Porém, ao que tudo indica 2019 será o ano que as principais marcas do segmento devem colocar nas lojas internacionais os primeiros modelos 8K. Obviamente, elas chegarão por lá com preços ainda proibitivos para o bolso da maioria dos consumidores. O mesmo deve acontecer no Brasil, local onde a previsão de chegada dos primeiros modelos está marcada para 2020.

Além de fomentar novos consumidores, o novo formato terá muitos desafios pela frente. Nem mesmo as TVs 4K têm uma quantidade suficiente de conteúdo produzido para esse formato e, por essa razão, muitas pessoas têm esperado os preços baixarem ou a disponibilidade de produções aumentarem. As duas coisas estão ocorrendo, mas a um ritmo mais lento do que se imaginava.

Afinal, qual é a evolução do 8K em relação ao 4K?

Tanto o 4K quanto o 8K são siglas que indicam a quantidade de pixels que há na tela. Ou seja, quanto maior for o número de pixels em um display, maior será a resolução da imagem. As telas 4K são compostas por 3840 x 2160 pixels, sendo esses números um indicativo da quantidade de linhas horizontais e verticais do display.

O 4K é considerado hoje o que há de mais moderno em termos de alta definição. Para se ter uma ideia, sua resolução é duas vezes superior à das telas Full HD, as mais comuns entre as TVs vendidas no Brasil. As telas Full HD têm 1920 x 1080 pixels de resolução. O 8K chega para aumentar esses números.

Um display 8K tem impressionantes 7680 pixels horizontais por 4320 pixels verticais. Isso resulta em imagens muito mais detalhadas e, portanto, com maior definição. Em outras palavras, as telas 8K tem duas vezes mais pixels do que os displays 4K, o que resulta em uma resolução quatro vezes maior. Se o comparativo for feito com as telas Full HD, os displays 8K são dezesseis vezes superiores.

Mais resolução, mas com a mesma tecnologia

Se por um lado as telas 8K apresentam quatro vezes mais resolução do que as telas 4K, por outro as diferenças em termos de tecnologia param por aí. Sim, falamos de TVs que contam com uma capacidade de processamento maior, mas na prática quase não há conteúdo em 8K disponível para o público. Dessa forma, o upgrade, ao menos nesse momento, passa a ser questionável.

Se você pensa em jogar, saiba que mesmo os games para PC não existem ainda em 8K. Nos últimos dois anos é que grande parte dos títulos começou a ser comercializado em 4K. Mesmo os consoles mais famosos do mercado também não atingem essa qualidade de imagem. Em se tratando de filmes e séries em alta definição, também não há alternativas ainda para visualizar conteúdo em 8K.

Dessa forma, comprar uma TV como essa agora (no caso dos brasileiros, mediante importação) significa gastar muito – muito mesmo, falamos de modelos acima dos R$ 50 mil, no mínimo – e não poder aproveitar o potencial que o aparelho proporciona. Entretanto, já vá se preparando para daqui uns três ou quatro anos.

A expectativa para o Brasil é que o 8K ganhe mais força na época da Copa do Mundo de 2022. No exterior, os Jogos Olímpicos de 2020 devem ser a principal vitrine. Até lá, o melhor a se fazer é esperar o amadurecimento dessa tecnologia.