Positivo do seu jeito

Dicas

Como saber se meu celular está sendo rastreado?

11 de setembro de 2019

por: MKT Positivo

Assim como os PCs, smartphones também são suscetíveis a serem hackeados e rastreados por pessoas mal intencionadas. Porém, como saber se meu celular está sendo rastreado em meio a tantos golpes cada vez mais refinados?

Embora em alguns casos o diagnóstico seja mais difícil, isso não significa que não existe um jeito de ficar protegido. Observar alguns comportamentos estranhos e adicionar proteções extras podem garantir uma maior tranquilidade para os usuários.

Quer evitar que os seus dados pessoais sejam comprometidos por malwares, spywares ou stalkerwares? Aqui vão algumas dicas de como diagnosticar o problema e se proteger.

como-saber-se-meu-celular-esta-sendo-rastreado
®GIPHY

1. Consumo de dados móveis acima da média

Um dos sinais mais característicos de que seu smartphone está sendo vítima de apps de rastreamento é o aumento repentino no consumo de dados. Como esses programas trabalham em segundo plano, nem sempre percebemos que eles estão em execução, mas o gráfico de uso de dados ajuda a esclarecer o problema.

Se você notar um aumento repentino no uso de dados, investigue quais apps são responsáveis por esse consumo elevado. Pode ser que estejamos diante de um aplicativo com mau funcionamento (nesse caso, apague-o e instale-o novamente), como também pode ser que algum app malicioso esteja agindo.

2. Alto consumo de bateria

Da mesma maneira que apps sendo executados em segundo plano podem consumir mais dados móveis eles também podem comprometer a bateria do seu celular. Porém, é preciso ter cautela: essa é apenas uma possibilidade, não uma consequência.

A primeira coisa a se fazer é olhar o gráfico de consumo de energia e compreender quais são os apps responsáveis pela maior parte do gasto. Se houver algo anormal e a sua forma de utilização não se modificou, inicie uma varredura com um programa antivírus.

3. Mensagens de origem desconhecida com links suspeitos

Os ramsomwares são aplicativos que sequestram os dados de um usuário em troca de algo – valores de resgate em bitcoins são o pedido mais popular. Os usuários contaminam seus aparelhos quando clicam em links suspeitos, que chegam disfarçados de publicidade via SMS ou e-mail.

A dica mais básica é evitar clicar em links desconhecidos sempre. Caso isso ocorra com você, certifique-se de fazê-lo com um aplicativo antimalwares ativo, pois isso reduz as chances de sucesso deles. Se o seu celular está recebendo muitas mensagens assim, existe uma chance de que ele esteja infectado.

4. Evite instalações via APK

Se você tem o hábito de instalar aplicativos via APK, ou seja, baixados de fontes externas à Play Store, saiba que há mais riscos de o seu smartphone estar “aberto” para receber softwares maliciosos. Isso porque apps que não passam pela loja oficial não precisam necessariamente seguir as regras de segurança do Google.

Se tiver dúvidas quanto à origem do app – desenvolvedores que não podem ser encontrados ou que possuem muitas reclamações na internet – desinstale o aplicativo. Ainda assim, pode ser que os arquivos maliciosos tenham se escondido em outros diretórios. Uma varredura com antivírus ou até mesmo a formatação são as melhores formas de resolver o problema.

5. Ruídos durante a utilização

Se durante os telefonemas você perceber certos ruídos de fundo, como beeps ou vozes, é possível que terceiros estejam ouvindo suas conversas.

Obviamente, essa não é uma regra, mas caso você esteja passando por isso, convém não facilitar. A formatação do aparelho pode remover softwares espiões de uma vez por todas.

6. Superaquecimento

Por fim, outro “sintoma” dos celulares infectados é o superaquecimento. O funcionamento de apps maliciosos em segundo plano leva ao aumento no consumo de dados, de energia e de capacidade de processamento.

Quando você ativa softwares mais pesados, como jogos com gráficos 3D, é possível que o sistema não aguente, resultando em travamento e em superaquecimento. Antes de culpar o hardware do seu aparelho por problemas como esse, faça um checkup com softwares antivírus para eliminar essa possibilidade.

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.