Positivo do seu jeito

Dicas

Como fazer uma compra online com segurança?

13 de Abril de 2020

por: MKT Positivo

Dados divulgados pela Compre & Confie, em novembro de 2019, indicaram que o crescimento das compras online no Brasil foi de 35% apenas no primeiro semestre do ano passado em relação a 2018.

A pandemia de coronavírus, que obrigou estados e municípios a declararem emergência e suspendeu o funcionamento presencial de muitos comércios deve contribuir ainda mais para que esse número aumente ainda mais em 2020. Muitas pessoas estão tendo neste ano as primeiras experiências de como fazer compra pela internet.

Você sabe o que é preciso observar para fazer compras online com segurança? Neste artigo, listamos cinco dicas práticas para que você não tenha problemas com sites suspeitos ou de qualidade duvidosa.

1. Compra apenas em sites confiáveis

Existem várias formas de identificar sites confiáveis. A primeira delas é observar a URL e se a página conta com “https” e um cadeado. Esses dois indicativos denotam que a página utiliza sistema de criptografia de dados e mesmo que as informações sejam interceptadas aqueles que as acessarem não poderão utilizá-las.

Outra maneira de proceder é conhecer a reputação da página. Se tiver dúvidas sobre um serviço, procure o Procon da sua região ou acesse serviços como o Reclame Aqui. A página reúne avaliações de clientes sobre a qualidade dos serviços prestados e indica como as lojas procedem em casos de reclamação.

2. Opte apenas por sites que tenham canais de atendimento

Se você tiver algum problema, em qualquer etapa das suas compras, é fundamental que seja possível esclarecê-los com um atendente. Portanto, as páginas devem disponibilizar informações de contato tais como chats online, números de WhatsApp, central de atendimento telefônico ou endereço de e-mail.

Além disso, é fundamental que a página indique informações legais do negócio, como endereço físico, razão social e número do CNPJ. Ao realizar uma compra, a loja é responsável por emitir a nota fiscal do produto. Ela é a sua garantia para trocas ou devoluções, de acordo com os prazos determinados pelo Código Brasileiro de Defesa do Consumidor.

3. Desconfie de preços muito baixos

Uma das armadilhas que pessoas mal intencionadas fazem para enganar os consumidores é oferecer produtos por preços muito abaixo do que é praticado no mercado. Por exemplo, se um smartphone custa em média mil reais, é improvável que alguma loja vá vende-lo por R$ 200. Esse é um desconto do qual você deve desconfiar.

As páginas falsas simulam páginas originais em termos de layout, portanto é preciso prestar muita atenção à URL. Na dúvida, evite fazer compras em sites acessados a partir de links recebidos. Opte por ir ao navegador, digitar a URL e buscar o produto, pois essa é uma forma mais segura de garantir que você está acessando a página correta.

4. Não informe senhas e nem faça pagamentos antecipados

Nenhuma página de comércio eletrônico solicita senha da sua conta bancária ou do seu cartão de crédito. Portanto, em hipótese alguma forneça esses dados. Da mesma maneira, evite fazer qualquer tipo de pagamento por meio de depósito bancário antecipado, pois você não terá nenhuma segurança de que receberá o produto em questão.

Ao fazer uma compra, a nossa sugestão é que você utilize os dois métodos mais tradicionais de pagamento na internet: cartão de crédito ou boleto bancário. Essas são as maneiras mais seguras de garantir que a transação será efetuada corretamente e que você terá alguma garantia caso as coisas saiam erradas.

5. Evite computadores e redes públicas

Ao realizar uma transação em uma rede de internet pública ou em computadores compartilhados com outras pessoas, por mais que o site em questão seja seguro as suas informações ficam expostas. Se uma pessoa mal-intencionada interceptar os dados, então você poderá ter problemas.

A dica, portanto, é evitar fazer compras em redes Wi-Fi compartilhadas ou em computadores que são utilizados por várias pessoas. Se for comprar pelo celular, use seu plano de dados ou a rede Wi-Fi da sua casa. Em hipótese alguma compartilhe os dados do seu cartão de crédito com outras pessoas.