homem segurando um tablet e acima do tablet há um escudo com um cadeado simbolizando a segurança dos dados pessoais na internet

6 cuidados com dados pessoais na internet

Imagine por um momento que você está caminhando por uma movimentada avenida da cidade. A cada passo, você deixa cair um pedaço de papel com informações pessoais: seu nome, endereço, número de telefone. Logo, uma multidão se forma, recolhendo esses papéis e, em questão de minutos, estranhos sabem detalhes íntimos sobre sua vida. 

cena da série Deadbeat em que Camomile está andando na rua olhando para os lados, pois acha que está sendo seguida

Assustador, não é? No mundo digital, algo semelhante acontece quando não protegemos nossos dados. Cada clique, cada interação pode ser uma porta aberta para invasores. Neste artigo, vamos explorar seis cuidados essenciais para que você não “derrube” suas informações na vasta avenida da internet.

Entendendo os dados pessoais

Neste mundo cada vez mais conectado, a linha entre o que é público e o que é privado torna-se tênue. Mas, antes de adotarmos medidas para proteger nossos dados, é essencial entender o que são e por que são tão valiosos.

O que são dados pessoais?

Dados pessoais são qualquer informação relacionada a uma pessoa natural identificada ou identificável. Isso inclui, mas não se limita a, nome, endereço, data de nascimento, e-mail, número de telefone e até mesmo fotos.

Por que são tão valiosos?

No mercado digital, informações são moeda. Empresas coletam, processam e analisam dados para entender comportamentos, direcionar publicidade e, em alguns casos, vender para terceiros. Além disso, cibercriminosos buscam esses dados para cometer fraudes, como abertura de contas em nome de terceiros ou realização de compras indevidas.

Riscos associados ao vazamento de dados

A sensação de ter sua privacidade invadida é desconfortável, mas os riscos associados ao vazamento de dados pessoais vão além do desconforto. Eles podem ter consequências tangíveis e prejudiciais em várias esferas da vida.

  • Consequências financeiras: dados bancários ou informações de cartão de crédito expostas podem levar a transações fraudulentas, deixando você com dívidas inesperadas e um longo processo de contestação.
  • Reputação danificada: informações pessoais sensíveis nas mãos erradas podem ser usadas para chantagem ou difamação, afetando sua imagem pessoal e profissional.
  • Perda de privacidade: detalhes íntimos da sua vida, como preferências, rotinas e relacionamentos, podem se tornar públicos, levando a situações embaraçosas ou até perigosas.
  • Riscos à segurança: com dados suficientes, criminosos podem tentar se passar por você, acessando locais ou sistemas restritos, ou até mesmo cometendo crimes em seu nome.
  • Estresse e preocupação: a simples ideia de que alguém pode estar monitorando seus passos online, acessando suas conversas ou conhecendo detalhes da sua vida pode levar a níveis significativos de ansiedade.

Compreender esses riscos é o primeiro passo para se proteger. Afinal, quando sabemos o que está em jogo, torna-se mais fácil adotar medidas preventivas.

Cuidados básicos e essenciais com dados pessoais

1. Senhas fortes

Criar uma senha forte é uma das primeiras linhas de defesa contra invasões e vazamentos de dados. Aqui estão algumas dicas para garantir que sua senha seja robusta e difícil de ser decifrada:

  • Comprimento é chave: uma senha longa é geralmente mais segura. Tente criar senhas com pelo menos 12 caracteres.
  • Evite informações pessoais: nunca use seu nome, sobrenome, datas de aniversário ou qualquer informação facilmente associada a você.
  • Misture os caracteres: use uma combinação de letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos. Por exemplo, em vez de “casaazul”, você poderia usar “C4s@AzuL!92”.
  • Evite palavras comuns: palavras encontradas no dicionário são facilmente decifradas por ataques de força bruta. Tente usar abreviações, trocar letras por números ou criar uma frase e usar as iniciais de cada palavra.
  • Use frases como base: uma técnica é pensar em uma frase que só você entenderia e usar as iniciais ou uma combinação de letras e números dela. Por exemplo, “Meu gato Tom adora dormir às 3 da tarde!” poderia se tornar “MgTad3dT!”.
  • Mude regularmente: mesmo que sua senha seja forte, é uma boa prática alterá-la a cada 3-6 meses.

Lembre-se: uma senha forte é sua primeira linha de defesa online. Dedique tempo para criar uma boa e considere usar um gerenciador de senhas para ajudar a lembrar de todas.

animação de um robô escrevendo várias senhas em um bloco de papel e depois guardando-o dentro de seu corpo

2. Autenticação em Dois Fatores (2FA):

A autenticação em dois fatores é uma camada adicional de segurança que vai além da simples senha. Ela exige que o usuário forneça duas formas distintas de identificação antes de acessar uma conta. Aqui está como você pode aproveitar ao máximo essa ferramenta:

  • Entenda o 2FA: basicamente, é uma combinação de algo que você sabe (sua senha), algo que você tem (um código gerado por um aplicativo ou enviado por SMS) ou algo que você é (impressão digital ou reconhecimento facial).
  • Ative sempre que possível: muitos serviços online, desde redes sociais até plataformas de e-mail, oferecem a opção de 2FA. Sempre que tiver a opção, ative-a.
  • Use aplicativos de autenticação: em vez de depender de SMS, que pode ser interceptado, considere usar aplicativos como Google Authenticator, Authy ou Microsoft Authenticator. Eles geram códigos temporários que são usados para confirmar sua identidade.
  • Mantenha os códigos de backup: ao configurar o 2FA, muitos serviços fornecerão códigos de backup. Guarde-os em um local seguro. Eles são úteis se você perder o acesso ao seu dispositivo de autenticação.
  • Esteja ciente dos riscos: embora o 2FA ofereça uma camada extra de segurança, nenhum sistema é infalível. Sempre esteja atento a atividades suspeitas e saiba como agir se achar que sua conta foi comprometida.

Com a autenticação em dois fatores ativada, você adiciona uma barreira robusta contra tentativas não autorizadas de acesso às suas contas.

3. E-mails e mensagens suspeitas

Phishing é uma das táticas mais comuns usadas por cibercriminosos para enganar pessoas e obter informações pessoais. Eles se disfarçam de entidades confiáveis, como bancos ou serviços populares, para induzir indivíduos a fornecer dados sensíveis. Aqui está como você pode se proteger:

  • Desconfie de urgência: muitos e-mails de phishing tentam criar um senso de urgência, como “sua conta será desativada” ou “ação imediata necessária”. Seja cético em relação a essas mensagens.
  • Verifique o endereço do remetente: mesmo que o nome pareça familiar, verifique o endereço de e-mail real. Golpistas frequentemente usam endereços que parecem legítimos à primeira vista, mas contêm pequenas variações.
  • Não clique em links suspeitos: se você não estava esperando um e-mail ou a mensagem parece estranha, não clique em nenhum link. Em vez disso, vá diretamente ao site oficial da entidade ou serviço em questão.
  • Evite fornecer informações pessoais: nunca forneça informações pessoais, como senhas ou números de cartão de crédito, em resposta a um e-mail não solicitado.
  • Use filtros de spam: a maioria dos serviços de e-mail tem filtros de spam que podem ajudar a capturar e-mails de phishing. Certifique-se de que estão ativados e atualizados.
  • Eduque-se: familiarize-se com as táticas comuns de phishing para que possa reconhecê-las. Muitas organizações oferecem treinamentos e simulações para ajudar os usuários a identificar tentativas de phishing.
mulher deitada no sofá usando um notebook

4. Atualizações de software

Manter seus dispositivos e aplicativos atualizados é uma das maneiras mais simples e eficazes de proteger seus dados pessoais. As atualizações frequentemente incluem correções para vulnerabilidades de segurança que foram descobertas desde o lançamento anterior. Veja como você pode se manter atualizado:

  • Não ignore as notificações: quando seu dispositivo ou aplicativo avisa sobre uma atualização disponível, não a adie. Essas atualizações podem conter correções críticas de segurança.
  • Ative atualizações automáticas: muitos sistemas e aplicativos oferecem a opção de atualizar automaticamente. Isso garante que você sempre tenha a versão mais recente e segura.
  • Verifique regularmente: mesmo com atualizações automáticas ativadas, é uma boa prática verificar manualmente as atualizações de vez em quando.
  • Seja cauteloso com atualizações de fontes desconhecidas: só instale atualizações de fontes confiáveis. Golpistas podem disfarçar malware como “atualizações” para enganar os usuários.
  • Mantenha todos os seus dispositivos atualizados: não se esqueça de outros dispositivos, como tablets, smartwatches e até mesmo dispositivos inteligentes em sua casa.

5. Navegação segura

Navegar na internet pode ser como navegar em águas desconhecidas. Com as precauções certas, você pode garantir que sua jornada seja segura e protegida.

  • Use HTTPS: sempre verifique se o site usa “https://” no início do URL. Isso indica que a comunicação entre seu navegador e o site é criptografada.
  • Evite redes Wi-Fi públicas: se precisar usar uma, considere usar uma VPN (Virtual Private Network) para criptografar sua conexão.
  • Desconfie de pop-ups: muitos pop-ups são projetados para parecerem autênticos, mas podem ser tentativas de phishing. Sempre feche pop-ups e acesse as informações diretamente no site oficial.
  • Use extensões de segurança: existem várias extensões de navegador disponíveis que podem ajudar a proteger sua privacidade e segurança, como bloqueadores de anúncios e rastreadores.
  • Limpe regularmente seus cookies: os cookies podem armazenar informações sobre seus hábitos de navegação. Limpe-os regularmente para proteger sua privacidade.
  • Verifique a autenticidade dos sites: antes de inserir qualquer informação pessoal, verifique se o site é legítimo. Procure por sinais como erros de ortografia, URLs estranhas ou falta de informações de contato.

6. Cuidado com downloads

Baixar arquivos, aplicativos e softwares é uma prática comum, mas é essencial ter cautela para garantir que o que você está baixando não prejudique seu dispositivo ou comprometa seus dados. Aqui estão algumas dicas para baixar com segurança:

  • Fontes confiáveis: sempre baixe de sites oficiais ou lojas de aplicativos reconhecidas. Evite sites desconhecidos ou links de e-mail suspeitos.
  • Verifique antes de abrir: antes de abrir um arquivo baixado, faça uma varredura com um software antivírus. Isso pode ajudar a detectar possíveis ameaças.
  • Evite downloads automáticos: configure seu navegador para perguntar onde salvar os downloads ou se você deseja abrir o arquivo. Isso dá a você a chance de avaliar o arquivo antes de prosseguir.
  • Leia as avaliações: antes de baixar um aplicativo ou software, leia as avaliações e comentários. Eles podem fornecer insights sobre a confiabilidade e segurança do que você está prestes a baixar.
  • Atenção às permissões: ao instalar um novo aplicativo, verifique as permissões que ele solicita. Se um aplicativo de lanterna estiver pedindo acesso aos seus contatos, por exemplo, isso pode ser um sinal de alerta.
  • Mantenha seus softwares atualizados: assim como as atualizações do sistema, é crucial manter os softwares e aplicativos que você baixa atualizados para corrigir possíveis vulnerabilidades.

Baixar arquivos e aplicativos é uma parte essencial da experiência online, mas é vital fazê-lo de forma consciente e segura para proteger seus dados e dispositivos.

***

Cada passo que demos acima é uma ferramenta em sua caixa de ferramentas de segurança digital. Ao implementar essas práticas, você não apenas protege suas informações, mas também contribui para uma internet mais segura para todos.

Para mais dicas e insights sobre segurança digital e outros tópicos relacionados, não deixe de visitar nosso blog Positivo Do Seu Jeito. A segurança online é uma jornada contínua, não um destino. Mantenha-se informado e sempre questione qualquer coisa que pareça suspeita. Sua identidade digital é preciosa; cuide bem dela.

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
lente de aumento sobre o título Google Tradutor aberto em um navegador da internet

10 truques do Google Tradutor que vão facilitar a sua vida

Mulher no banco de trás de um carro com o seu cachorro usando o novo serviço Uber Pet.

Uber Pet: descubra como usar para transportar seu animal de estimação

mulher tirando foto pelo smartphone

26 dicas para tirar boas fotos com o celular

Garota pensando na redação do ENEM segurando um caderno e olhando para cima com um lápis apoiado no queixo.

15 dicas para você tirar nota 1000 na redação Enem em 2024

lupa em cima de um gráfico feito no Excel

Como fazer gráfico no Excel

Todos os membros de uma família composta por mãe, pai e 3 filhos usando seu celulares olhando para cima.

Google Family Link: app para controlar tempo dos filhos no celular

Inscreva-se na nossa

Newsletter


    Ao clicar em “enviar” a Positivo Tecnologia tratará os seus dados de acordo com a Política de Privacidade e Cookies.