Japão quer criar um elevador capaz de levar os seres humanos para o espaço

Você consegue imaginar um elevador capaz de levar seres humanos para o espaço? À primeira vista, a ideia pode parecer absurda – e até mesmo Elon Musk duvida que ela possa funcionar –, mas pesquisadores japoneses acreditam que não é bem assim.

Uma equipe de estudiosos da Universidade de Shizuoka, juntamente com outras instituições de pesquisa, deram início a um projeto que tem como objetivo criar um elevador espacial.

As informações foram divulgadas pelo site japonês The Mainichi. A proposta, no entanto, não deixa de ser bastante ousada.

®GIPHY

Um elevador até o espaço: é possível?

Segundo a descrição do projeto, o elevador seria capaz de transportar carga e pessoas para o espaço por meio de um cabo, que seria ligado à uma Estação Espacial. Essa é a primeira vez que será colocado em testes a movimentação de um contêiner por meio de um cabo, elevando-o para o espaço.

Dois satélites serão enviados da Central Espacial Kagoshima Tanegashima para a Estação Espacial Internacional. A partir de lá, esses dois satélites serão lançados e um contêiner motorizado será conduzido por meio de cabos, como se fosse um elevador. Todo o procedimento será gravado durante essa fase de testes.

®OBAYASHI

No entanto, mesmo que as perspectivas sejam positivas, os especialistas japoneses acreditam que um elevador espacial funcional não seja entregue antes de 2050 – o projeto, portanto, deve levar pelo menos 20 anos para ficar pronto.

Obstáculos que os cientistas precisam superar

Se há quem duvide da viabilidade dessa ideia, mesmo aqueles que acreditam que isso seja possível concordam que há muitos obstáculos a serem superados até que o elevador espacial possa, de fato, existir.

O primeiro deles é a necessidade de desenvolvimento de cabos especiais resistentes que sejam capazes de suportar altas energias de raios cósmicos.

Os nanotubos de carbono, por enquanto, são os principais candidatos a assumirem esse posto. Além disso, a transmissão de energia elétrica da Terra para o espaço é outra preocupação.

Por fim, há que se buscar ainda alternativas para manter os cabos e o elevador como um todo a salvo de colisões com detritos espaciais e meteoritos.

®OBAYASHI

Apesar disso, a ideia dos cientistas é que um elevador espacial possa diminuir os riscos de uma viagem como essa, além de reduzir os custos.

Em média, transportar carga para o espaço custa cerca de US$ 22 mil por quilo, enquanto via elevador esse valor pode chegar a US$ 200 por quilo.

A expectativa ainda é que os elevadores possam subir e descer a uma velocidade de até 200 km/h – o que faria com que as viagens demorassem cerca de oito dias.

“É essencial que as indústrias, as instituições educacionais e o governo se juntem visando o desenvolvimento tecnológico”, destacou Yoshio Aoki, professor da Nihon University College of Science and Technology.

“Em teoria, um elevador espacial e altamente plausível. Viagens espaciais podem começar a se tornar algo mais popular no futuro”, completa Yoji Ishikawa, um dos líderes da equipe de pesquisadores.

Fonte(s): CNET, The Mainichi e Japan Aerospace Exploration Agency

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
Mulher trabalhando no modelo home office na sala de sua casa.

Como escolher os equipamentos para home office?

lente de aumento sobre o título Google Tradutor aberto em um navegador da internet

10 truques do Google Tradutor que vão facilitar a sua vida

Mulher no banco de trás de um carro com o seu cachorro usando o novo serviço Uber Pet.

Uber Pet: descubra como usar para transportar seu animal de estimação

mulher tirando foto pelo smartphone

26 dicas para tirar boas fotos com o celular

Garota pensando na redação do ENEM segurando um caderno e olhando para cima com um lápis apoiado no queixo.

15 dicas para você tirar nota 1000 na redação Enem em 2024

lupa em cima de um gráfico feito no Excel

Como fazer gráfico no Excel

Inscreva-se na nossa

Newsletter


    Ao clicar em “enviar” a Positivo Tecnologia tratará os seus dados de acordo com a Política de Privacidade e Cookies.