Um gestor de TI com experiência no mercado provavelmente já reparou em uma mudança de perfil nos novos profissionais que estão começando suas carreiras. Mas sabia que essa é uma transformação muito mais profunda do que aparenta de cara?

Neste post, vamos conversar sobre os millennials no mercado de trabalho: quem são, o que esperam das suas vidas profissionais e como as empresas precisam se adaptar a uma nova realidade para atrair talentos. Vamos responder todas as suas dúvidas sobre o assunto! Confira!

Quem são os millennials?

O termo “geração do milênio” às vezes causa um pouco de confusão por parecer identificar as pessoas que nasceram na virada dos anos 2000, mas a verdade é que os millennials (antigamente conhecidos como geração Y) são aqueles nascidos entres o começo da década de 1980 e meados de 1990.

Essa geração é tão importante e falada por ser a primeira crescer em um mundo conectado e agora é a principal força de trabalho — pessoas entre 20 e 35 anos.

O millennial presenciou o impacto da popularização dos computadores pessoais e da internet, depois a evolução rápida e constante dos telefones celulares para smartphones, junto com a conectividade permitida por esses dispositivos.

Principalmente, são os primeiros trabalhadores a incorporarem a tecnologia às suas vidas pessoais e relações profissionais. É talvez a revolução de modo de vida mais brusca na história da humanidade e, por isso, os responsáveis por contratar e manter talentos dentro das empresas precisam se adaptar.

Como os millennials enxergam a sociedade?

É claro que crescer no meio desse turbilhão de novidades tecnológicas influenciou na forma como os millennials consomem e se comportam. Um canal universal de comunicação, que dá voz a quem tiver acesso à internet, criou adultos muito mais preocupados em agir e fazer a diferença do que seguir e se conformar.

Eles também são conhecidos pela praticidade e desapego de bens materiais. Os millennials estão trocando a segurança de bens duradouros, como casas e carros, pela liberdade de se adaptarem a qualquer realidade que busquem — o que explica o sucesso de aplicativos como o Uber e o Airbnb.

Qual é o impacto dos millennials no mercado de trabalho?

Mas então vamos ao que interessa para um gestor de TI que vai precisar contratar e lidar com talentos dessa nova geração. Se os millennials estão transformando a sociedade com sua visão prática e tecnológica da vida, é claro que isso vai influenciar o ambiente de trabalho.

Veja como esse impacto está acontecendo e como o mercado vem reagindo.

Equilíbrio entre vida pessoal e profissional

A geração dos millennials é a primeira a chegar no mercado de trabalho depois do corporativismo das décadas de 1970 e 1990, quando o status social estava muito ligado ao seu emprego e à sua posição dentro do escritório.

Hoje, os novos profissionais buscam um equilíbrio maior entre o trabalho e o lazer. Muitas vezes, abrem mão de um salário maior por uma oferta de mais liberdade para trabalhar ou um emprego mais perto de casa.

Também não se preocupam em fazer uma longa carreira em uma companhia, por isso estão sempre em busca de novas oportunidades. É aqui que muitas empresas estão tendo dificuldades para reter talentos — e se adaptando para oferecer mais do que apenas um bom pagamento.

Flexibilidade de trabalho

Boa parte desse equilíbrio é buscado pela flexibilidade do turno de expediente, que deve se adequar melhor ao estilo de vida do profissional. Os millennials veem muito mais praticidade e lógica em adaptar o trabalho às suas vidas do que adaptar suas vidas ao trabalho.

Esse pode ser o início do fim para o horário comercial clássico. O que as empresas buscam fazer para satisfazer essa nova geração é flexibilizar os turnos e investir principalmente em trabalho remoto — já que o millennial também não vê tanta separação entre vida pessoal e profissional.

Ou seja, o modelo de trabalhar 8 horas seguidas e esquecer de tudo quando vai para casa não faz mais tanto sentido. O que essa geração quer é poder trabalhar e se divertir sem precisar separar as duas coisas.

Foco em resultados

Isso quer dizer que, para os millennials, os resultados do trabalho valem mais do que as horas trabalhadas.

A introdução de metodologias ágeis e trabalho remoto nas empresas vêm mostrando que os novos adultos são muito mais produtivos, eficientes e criativos quando buscam metas desafiadoras, que instiguem a busca pelo desconhecido, pela novidade.

Empreendedorismo

É aqui que chegamos no que talvez seja a característica mais importante dos millennials para as empresas do futuro: a capacidade inata de empreender.

Essa é a primeira geração a viver em um mundo movido à produção de conteúdo e compartilhamento. São pessoas capazes de analisar criticamente algo que se interessam e dar sua opinião sobre o assunto — gerar discussões, buscar soluções etc.

Ser empreendedor não significa que todos terão seu próprio negócio, mas que buscam na empresa em que trabalham o incentivo para se posicionarem e as ferramentas necessárias para serem mais pró-ativos.

Como resolver conflitos de gerações em um ambiente corporativo?

Como dissemos, os millennials são a primeira geração que cresceu nesse novo mundo, mas não são os últimos. Por isso, adaptar a sua gestão e toda a empresa será fundamental para atrair os talentos do futuro e fazer uma transformação mais do que necessária antes da concorrência.

Portanto, nesse momento de transição, é preciso ter muito cuidado para motivar os profissionais mais jovens sem alienar os mais experientes. Algumas soluções passam por criar estratégias híbridas baseadas em prazos e resultados, que funcionem de forma racional para todos os membros da equipe, por exemplo.

Mas o ponto principal aqui é ter um canal aberto de diálogo para todo o time. Na maioria dos casos, um millennial não vai se contentar em seguir ordens, ele vai questionar e propor soluções próprias. Você precisa criar um ambiente propício para essa discussão, ao mesmo tempo em que consegue racionalizar as ideias em um projeto prático.

Ou seja, o impacto dos millennials no mercado de trabalho pode mudar a história de uma empresa, se absorvido da forma certa. É um momento inédito para o mundo corporativo e quem souber abraçar essa tendência sai na frente em direção ao futuro.

Que tal conhecer metodologias que se encaixam muito bem nas expectativas da geração do milênio? Leia este artigo e descubra o que é e como fazer um Design Sprint!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This