A transformação digital vem revolucionando a forma como lidamos com os processos de desenvolvimento. Muito mais do que simplesmente otimizar algumas práticas, as tecnologias emergentes nos fazem repensar os próprios frameworks e as estratégias de gestão. Nesse sentido, o Hyper Agile se destaca pela quebra de paradigma que ele causa no cenário empresarial.

Entretanto, é comum ter algumas dúvidas ao considerar seus prós e contras. Afinal, do que exatamente estamos falando? Quais são as vantagens de adotar a metodologia? Vale mesmo a pena? Se sim, como deve ser feita a implementação?

Para responder a essas questões, explicaremos neste post tudo o que está por trás do conceito. Confira!

O que é Hyper Agile?

O conceito de Hyper Agile foi pensado para responder aos grandes desafios encontrados pelo desenvolvimento ágil — de onde a ideia se originou. Grosso modo, trata-se de uma metodologia mais abrangente, que tem como objetivo otimizar os processos, tendo o retorno sobre o investimento (ROI) como principal critério norteador.

Em outras palavras, isso significa potencializar o desenvolvimento em todos os contextos de uma empresa, escalando os processos dos times menores até os maiores. Para isso, Damon Poole (fundador da Nexxle e criador do Hyper Agile) elaborou uma série de parâmetros que servem de guia para o funcionamento eficiente da metodologia.

Automação massiva e iterações curtas

Um dos pilares centrais desse modelo se assemelha muito a outras metodologias de desenvolvimento rápido. No caso, trata-se da busca por automação na maior parte possível dos processos. Além disso, o modelo visa iterações curtas, mas sem abrir mão de feedbacks periódicos para eventuais mudanças — mesmo na etapa de planejamento dos requisitos.

O objetivo é desenvolver de forma ágil e dar mais flexibilidade ao negócio.

Massive Parallel Virtual Pipelining

Esse conceito visa desmembrar cada processo tanto quanto for possível. Ao trabalhar com subprocessos, a tendência é que mais atividades possam ser automatizadas e o controle sobre os procedimentos também seja maior.

Na prática, isso significa possibilitar uma liderança inteligente, pois mudanças estratégicas podem ser implementadas com rapidez e previsibilidade nos resultados.

Hierarquia

Um sistema de hierarquia entre os processos ajuda a estabelecer as relações entre os grupos. Isso inclui etapas como de integração, de qualidade e de revisão dos códigos. Uma série de práticas recomendadas serve de guia para gerenciar essas relações.

Entre elas, podemos destacar o estabelecimento de níveis de isolamento e de checkpoints para o monitoramento dos processos.

Estimativa e definição prévia de testes

Para a execução de uma estimativa eficiente, Damon Poole indica a utilização do conhecido método PERT. Já na fase de testes, o Hyper Agile indica a elaboração do roteiro no planejamento do projeto. Afinal, não faz sentido desenvolver um código sem saber o que se espera dele.

Quais são as vantagens e desvantagens do Hyper Agile?

Se compararmos o Hyper Agile com outras metodologias tradicionais de desenvolvimento ágil, há diferenças bem significativas. O principal destaque está no fato de que, ao utilizá-lo, a empresa abre mão de algumas práticas tomadas como obrigatórias pelo manifesto ágil.

É exatamente desse ponto que surgem as características que podem configurar o Hyper Agile como vantajoso ou não para sua empresa. Entretanto, é inegável que sua utilização faz parte de um movimento natural do mercado, no qual temos visto surgir a “organização líquida”.

O termo diz respeito ao novo modelo de negócios do qual a maioria das startups de tecnologia faz parte. Resumidamente, são empresas que já nascem preparadas para se adaptar às demandas do mercado, desenvolvendo soluções com agilidade e preço acessível sem colocar a qualidade em risco.

Uma das características mais singulares do Hyper Agile é o grande nível de autonomia que ele exige dos desenvolvedores. Na prática, isso significa que a empresa deve adotar um sistema de meritocracia, no qual os analistas e programadores podem contribuir fora de suas áreas de especialização — e ser recompensados por isso.

Consequentemente, o processo de gestão tende a se tornar mais orgânico. Portanto, é preciso investir em formas de oferecer uma liderança inteligente. Aqui, não se trata apenas de seguir procedimentos de gestão e obrigar os colaboradores a obedecer protocolos. O Hyper Agile exige maior flexibilidade para que os protótipos sejam entregues o quanto antes.

Pode parecer um pouco desafiador, mas há um outro parâmetro importante que dá suporte à metodologia: a participação do cliente. Com o seu envolvimento no planejamento e em todas as etapas do desenvolvimento, o projeto é mantido sempre o mais próximo possível daquilo que é esperado. Desvios são logo identificados, e quaisquer críticas e sugestões de melhoria são entregues com maior frequência.

Na prática, a “gestão Agile” exige capacidade de adaptação rápida a mudanças — do mercado, do cliente, da própria empresa, da tecnologia em ascensão etc.

Por onde começar?

Muitas companhias tentam combater esse tipo de estratégia até perceberem que é uma luta perdida. Então, elas caem na armadilha de implementar o método da forma errada. Isso costuma acontecer de duas maneiras: na primeira, a empresa acredita desenvolver em Hyper Agile enquanto, na verdade, se mantém presa a práticas engessadas. No segundo cenário, a inserção do workflow é muito apressada e sai do controle rapidamente.

Assim, o primeiro passo deve ser, obrigatoriamente, conhecer o Hyper Agile. É essencial entender como o processo funciona em ambientes nos quais ele já é uma realidade. Em seguida, invista na capacitação dos profissionais e na sua infraestrutura de TI para automação dos processos. Com esse ambiente pronto, o chute inicial pode então ser dado.

Entretanto, lembre-se de fazer essa transição de maneira progressiva e escalável. Comece por alguns projetos menores e vá modificando a cultura da empresa aos poucos. Vale lembrar que, dada a importância da participação dos clientes, eles também precisam estar preparados para essa mudança.

Assim, sua empresa pode se remodelar para atuar com eficiência cada vez maior. Implemente o Hyper Agile e veja como ele pode ser um importante aliado para conquistar e fidelizar novos clientes!

Gostou do post? Então curta também nossa página no Facebook e veja mais conteúdos sobre o tema!

Escreva um comentário

CADASTRE-SE PARA FICAR POR
DENTRO DAS NOVIDADES DA POSITIVO.

Share This