Positivo do seu jeito

Positivo do seu jeito

Positivo do seu jeito

Como manter seus alunos engajados durante o home school?

Como manter seus alunos engajados durante o home school?

Despertar o interesse dos alunos durante aulas online é um desafio para os professores. Diferentemente do que acontece em sala, onde o controle é muito maior, na educação a distância aquilo que é apresentado precisa ser cativante a ponto de os estudantes não se dispersarem.

A nossa capacidade de concentração vem diminuindo ao longo do tempo. Uma pesquisa realizada pela Microsoft em 2000 apontou que éramos capazes de nos concentrar, em média, por 12 segundos em alguma informação antes de nos dispersarmos. Em 2013, o mesmo estudo mostrou que essa média caiu para 8 segundos, um sinal de que estamos cada vez mais dispersos devido à evolução digital.

Diante desse cenário, o que os professores podem fazer para cativar os alunos e manter a atenção deles em home school por mais tempo? Especialistas em pedagogia e ensino a distância têm algumas sugestões para potencializar os resultados desse trabalho.

1. Estimule a realização de atividades práticas

Assistir a um vídeo durante uma hora não é uma tarefa simples nos dias de hoje. Os estudantes estão acostumados a consumir filmes e séries, por exemplo, ao mesmo tempo em que utilizam o celular ou conversam com amigos. O grau de distração é grande, mas é possível fazer com que os seus espectadores se comprometam mais com a transmissão.

Uma das formas de fazer isso é estimulando a interatividade e a prática. Aulas nas quais os alunos tenham a oportunidade de participar requerem que eles estejam mais atentos.

Além disso, se os estudantes tiverem a oportunidade de praticar algo durante as apresentações, é bem provável que o nível de comprometimento seja maior.

2. Use a tecnologia a seu favor

Você já parou para pensar nas características dos vídeos dos youtubers de sucesso? Eles utilizam recursos tecnológicos para tornar suas apresentações mais atrativas. Vídeos editados, elementos visuais, gráficos, tabelas e fluxogramas estimulam o pensamento do estudante durante o aprendizado. Iberê Thenório, do Manual do Mundo, e Paulo Jubilut, do Biologia Total, são dois bons exemplos.

O professor deve garantir que as suas aulas online sejam dinâmicas. Falar durante uma hora, por mais interessante que possa ser o assunto, soa cansativo para os estudantes.

Apresente vídeos, slides e materiais interativos que possam servir de estímulo para que eles façam conexões entre o que é dito pelo professor e o que as imagens mostram. Ferramentas como o GoConqr e Coggle são ótimas opções para criar materiais mais interativos.

3. Gamificação: estímulo à competitividade

A gamificação é um dos elementos mais estudados na atualidade como forma de motivar os estudantes em aulas online.

A partir do momento que o elemento “competição” entra em cena, muitos tendem a se esforçar mais, seja para conquistar mais pontos em um ranking ilustrativo ou para obter benefícios reais.

Entretanto, o estímulo à competitividade deve ser sempre feito de maneira amigável e colaborativa. Participação em fóruns, presença nas aulas, produção de trabalhos escolares e tarefas diárias, tudo isso pode contar pontos além da nota bimestral.

Estimule-os a participar apresentando alguma forma de bonificação em razão disso. A plataforma Kahoot é um ótimo exemplo de como aumentar o engajamento das aulas por meio da gamificação.

4. Liberdade x responsabilidade: encontrando o equilíbrio

Autonomia é palavra-chave quando se trata de ensino a distância. O estudante deve ser capaz de fazer escolhas e administrar responsabilidades. O professor funciona muito mais como um facilitador, explicando as disciplinas e tirando dúvidas, do que como alguém que impõe o conhecimento que deve ser adquirido.

Por essa razão, é preciso oferecer um certo grau de liberdade sobre como as tarefas podem ser desenvolvidas. Dê oportunidade para que eles leiam a matéria e se aprofundem por conta própria e depois responda às dúvidas deles.

No entanto, é fundamental que a sua metodologia privilegie o equilíbrio entre a exposição de conteúdo e a descoberta por conta própria.

5. Procure se adaptar à realidade dos alunos

Conhecer a turma ou o perfil dos alunos do curso é fundamental para que você possa adaptar suas aulas a eles.

Por exemplo, alunos de uma área rural têm uma realidade distinta de uma área urbana e isso se aplica também a escolas públicas e particulares. Portanto, você deve adaptar seu discurso à realidade do local.

Se possível, traga exemplos e ilustre situações com ações que possam estar no cotidiano dos alunos. Conversar com eles e permitir que exponham seus pontos de vista é essencial para que eles se sintam motivados.

Quanto mais próximo você estiver da realidade deles, maiores serão as chances de você conseguir capturar a atenção durante as aulas.

***

Estar preparado para o ensino a distância é uma necessidade cada vez mais recorrente para alunos e professores. Ter um PC atualizado e adequado para acesso à internet e o uso de softwares com melhor desempenho é fundamental para obter produtividade e melhores resultados. Invista na sua qualificação e garanta mais agilidade nas suas aulas.

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
É hora de repensar o aprendizado

É hora de repensar o aprendizado

lancamentos-netflix-janeiro-2022

Veja os principais lançamentos da Netflix para janeiro de 2022

O mercado de Instituições Públicas potencializa os negócios de empresas de tecnologia

lancamentos-netflix-dezembro-2021

Veja os principais lançamentos da Netflix para dezembro de 2021

instagram-como-baixar-stories

Instagram: como baixar Stories de outras pessoas no PC

atalhos-windows-11

Windows 11: todos atalhos do teclado que você precisa conhecer

Inscreva-se na nossa

Newsletter