mãos de um adulto entrelaçada com as mãos de uma criança segurando uma faixa colorida símbolo da conscientização sobre o autismo

Autismo: o que é e como lidar?

De acordo com dados do CDC (Center of Diseases and Prevention) dos EUA, estima-se que uma a cada 110 pessoas tenha autismo. Ainda que não existam dados sobre o tema no Brasil, se levarmos em consideração a mesma lógica, podemos afirmar que em uma população de pouco mais de 200 milhões de habitantes tenhamos cerca de 2 milhões de pessoas nessa condição.

arco-íris se formando acima da frase "no espectro" em ingês

Entender o conceito de autismo é fundamental para compreender as formas de abordagem e tratamento com pessoas que apresentem essas características. Antes de tudo: o autismo – ou Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) – não é uma doença, mas sim um transtorno.

A dificuldade de diagnóstico é também uma das razões pelas quais muitas pessoas sofrem. Por isso, compreender mais detalhes sobre essa condição é fundamental não apenas para proporcionar melhor qualidade de vida para quem a tem, como também para entender as maneiras de se relacionar com autistas.

Transtorno do Espectro do Autismo: o que é?

Conforme os parâmetros definidos no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5), déficit de comunicação social, padrões restritivos e repetitivos de comportamento e hipersensibilidade ou hipossensibilidade a estímulos sensoriais estão entre as principais condições percebidas, ainda que nem todas se manifestem ou algumas possam ocorrer em maior ou menor grau. 

cena da série Atypical, que conta a história de um rapaz autista. Na cena, Sam está sorrindo de um jeito desconfortável para uma garota em uma loja

Há diversos estudos sobre o tema, mas mesmo eles não foram suficientes para que os especialistas pudessem determinar as causas dessa condição. A predisposição genética é vista como um fator predominante, mas há estudos que evidenciam que fatores ambientais durante a gravidez podem ter impacto no aparecimento desse tipo de distúrbio. Ou seja, não é possível afirmar que exista uma única condição – e nem há formas de se prevenir quanto a isso.

Em geral, o diagnóstico de TEA ocorre em bebês com idades entre 1 e 2 anos, mas atrasos de desenvolvimento podem ser indícios para que essa condição se manifeste de forma mais clara depois dessa idade. Como as características podem se manifestar em diversos graus de intensidade, o diagnóstico requer a avaliação de um profissional especializado, como um neuropediatra ou um psiquiatra pediátrico.

Como identificar os primeiros sinais de autismo?

Os primeiros sinais de autismo surgem ainda na infância, quando a criança começa a ter maior interação social. Vale lembrar que cada indivíduo manifesta o TEA de uma forma, mas algumas características gerais podem ser observadas.

Sinais na interação e comunicação:

Sinais no comportamento e na personalidade:

  • Não tem medo de situações perigosas;
  • Pratica movimentos repetitivos com o corpo;
  • Tem dificuldade de se adaptar com novas rotinas;
  • Fica agitado em locais com muita gente.

Quais são os graus de autismo?

Hoje, o autismo é chamado de Transtorno do Espectro Autista (TEA) e a classificação foca em observações do desenvolvimento da interação social e comunicação das crianças.

cena de Pablo, uma série sobre uma criança autista muito inteligente que desenha um mundo imaginário

Durante o processo de diagnóstico, é comum dizer que alguém apresenta um grau de autismo leve, moderado ou severo. Apesar de ser uma maneira encontrada por profissionais para simplificar o diagnóstico, o correto é dizer que pessoas no espectro do autismo apresentam diferentes níveis de suporte, de acordo com os manuais de diagnósticos.

  • Nível leve: pode apresentar problemas para iniciar interações e menor interesse nos relacionamentos, além de comportamentos inflexíveis;
  • Nível médio: pode ter dificuldade de comunicação verbal e não verbal, habilidades sociais limitadas e padrões comportamentais rígidos;
  • Nível severo: pode apresentar dificuldades de comunicação e ausência de linguagem funcional.

Desse modo, os sinais do TEA tornam-se mais claros. No entanto, é importante ressaltar que, em caso de dúvida, é fundamental buscar a orientação de um especialista capacitado na área.

Qual o tratamento indicado para autismo?

Os tratamentos para autismo buscam reduzir os sintomas e desenvolver habilidades sociais. Conheça algumas possibilidades:

  • Análise aplicada do comportamento: uso da teoria do aprendizado com objetivo de amenizar e estimular comportamentos;
  • Grupo de habilidades sociais: reuniões entre pessoas que têm autismo, do grau mais leve até o mais severo, para praticar interações comuns no dia a dia;
  • Ludoterapia: terapia com brinquedos e jogos que atraem o interesse da criança e trabalha a interação social e o contato visual;
  • Fonoaudiologia: ajuda a pessoa a melhorar sua comunicação social e o uso funcional da linguagem.

Mas lembre-se: cada pessoa tem um grau de resposta às atividades e apenas um especialista pode dizer quais são as melhores práticas.

O envolvimento da família é fundamental no tratamento

É aí que entra em cena o papel dos familiares e dos profissionais de saúde. São eles que precisam compreender essa condição e buscar maneiras de lidar com o autista. Lembre-se: não se trata de uma doença, mas sim de uma condição, o que significa que não há uma cura, mas sim formas de tratamento.

O envolvimento familiar e a compreensão dos comportamentos por parte dos pais é o principal fator que pode auxiliar no desenvolvimento da criança. Em alguns casos, o desenvolvimento da criança pode ser mais lento se comparado com o da maioria dos colegas da mesma faixa etária. Porém, isso não significa incapacidade ou limitação, mas sim que abordagens diferenciadas devem ser priorizadas como forma de estímulo.

Casos de autismo são comuns e nos levam à reflexão

Pessoas com essa condição tendem a ver o mundo de uma forma diferente e, muitas vezes, nos levam à reflexão sobre nós mesmos. É o caso do menino Gabriel, de 11 anos, do Ceará. Em seus stories, ele confeccionou um notebook de papelão e colocou a marca da Positivo.

A empresa se sensibilizou com a menção e fez questão de entregar ao jovem um notebook da marca, além de brinquedos acompanhados de uma pequena festa para marcar o momento. O encontro foi emocionante e o resultado mostrou a importância de observar as diferentes nuances de pensamento que podem coexistir.

Diagnóstico precoce aumenta a qualidade de vida

Por ser um transtorno que se manifesta de múltiplas formas, é indicado que a criança receba um tratamento multidisciplinar. O trabalho pode envolver profissionais de pedagogia, de psicologia, de fonoaudiologia e de terapia ocupacional. As crianças podem manifestar sintomas de condições associadas ao autismo, como insônia, hiperatividade, ansiedade e até depressão.

criança com autismo em uma sessão com a psicóloga

O diagnóstico precoce é importante para que os pais também possam receber uma espécie de treinamento para saber como lidar com a situação sem que se frustrem. Quando devidamente capacitados pelos profissionais que acompanham o desenvolvimento da criança, os pais podem auxiliar o aprendizado reforçando comportamentos adequados.

****

Quando notar algo diferente no comportamento da criança, busque um profissional para obter apoio e orientações. Cuidar dos pequenos é uma jornada cheia de desafios e descobertas, mas também de muita alegria e amor. Mais informação, menos preconceito.

Se assuntos como esse são do seu interesse, confira os outros conteúdos disponíveis no blog Positivo do Seu Jeito.

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
lente de aumento sobre o título Google Tradutor aberto em um navegador da internet

10 truques do Google Tradutor que vão facilitar a sua vida

Mulher no banco de trás de um carro com o seu cachorro usando o novo serviço Uber Pet.

Uber Pet: descubra como usar para transportar seu animal de estimação

mulher tirando foto pelo smartphone

26 dicas para tirar boas fotos com o celular

Garota pensando na redação do ENEM segurando um caderno e olhando para cima com um lápis apoiado no queixo.

15 dicas para você tirar nota 1000 na redação Enem em 2024

lupa em cima de um gráfico feito no Excel

Como fazer gráfico no Excel

Todos os membros de uma família composta por mãe, pai e 3 filhos usando seu celulares olhando para cima.

Google Family Link: app para controlar tempo dos filhos no celular

Inscreva-se na nossa

Newsletter


    Ao clicar em “enviar” a Positivo Tecnologia tratará os seus dados de acordo com a Política de Privacidade e Cookies.