crianças abraçadas na escola representando o desenvolvimento de competências socioemocionais

Como fazer o Desenvolvimento de competências socioemocionais

Entender o conceito de competências socioemocionais envolve o estudo sobre as emoções. Ao longo do tempo, esse estudo foi abordado em diferentes áreas e perspectivas tais como: a neuropsicologia, psicopedagogia, biologia, cultura, entre outras. 

As competências socioemocionais são cada vez mais importantes na formação de um cidadão responsável para que ele seja capaz de exercer um papel ativo em sua comunidade. 

Portanto, é essencial que crianças e adolescentes sejam incentivados a desenvolver essas competências. Se você é um profissional da área da educação, continue a sua leitura para aprender como auxiliar os mais jovens no desenvolvimento de suas competências socioemocionais.

professor dançando com seus alunos

O que são competências socioemocionais?

As competências socioemocionais são definidas como um conjunto de habilidades que uma pessoa possui e que se refletem em seus padrões de pensamentos, comportamentos e sentimentos. Essas capacidades expressam como a pessoa interage no campo emocional e no social

Essas habilidades refletem como o indivíduo lida com o próximo, se age com empatia, se sabe trabalhar em equipe, se consegue resolver os conflitos com confiança e cooperação. Então, com o desenvolvimento dessas habilidades o ser humano age de forma positiva, pensando sempre no bem comum. 

Quais são as competências socioemocionais?

A definição é extremamente ampla e detalhada, mas de acordo com a BNCC, de uma forma geral as competências são as seguintes: 

  • Autoconsciência: envolve o conhecimento de cada indivíduo, tais como as suas forças e limitações, sempre preservando uma atitude positiva e direcionada para o crescimento;
  • Autogestão: trata-se do gerenciamento eficaz do estresse, do controle dos impulsos e à definição de metas;
  • Consciência social: precisa do exercício da empatia, incentivando a prática de pensar como seria se estiver na posição do outro, respeitando a diversidade;
  • Habilidades de relacionamento: estão ligadas às habilidades de escutar com empatia, de se comunicar de maneira clara e objetiva, colaborar com os demais, não ceder às pressões sociais indevidas (como o bullying, por exemplo), resolver os problemas de forma construtiva e respeitosa e auxiliar ao outro quando for necessário;
  • Tomada de decisão responsável: sugere as escolhas pessoais e as interações sociais de acordo com as regras, os padrões éticos e cuidados com a segurança dentro da sociedade.

Por que as competências socioemocionais são importantes nas escolas?

Porque estão diretamente ligadas a quão habilidosas as crianças serão no futuro em diversos aspectos da vida delas, tais como: na vida social, acadêmica, profissional e no âmbito emocional. 

Ou seja, entender como aplicar o desenvolvimento de competências socioemocionais é essencial, pois as crianças de hoje serão os adultos de amanhã e serão capazes de ter uma vida mais equilibrada, feliz e próspera. 

Qual é o papel da escola e dos educadores no desenvolvimento dessas competências? 

Todos os responsáveis, desde os professores até os diretores, devem aplicar as competências socioemocionais nas escolas, seus conceitos devem ser abordados em diferentes disciplinas

professor desenvolvendo competências socioemocionais de seus alunos

A mesma seriedade e determinação que são utilizados nas matérias tradicionais, devem ser adicionados ao ensinar sobre as competências socioemocionais. 

Os profissionais da educação devem direcionar os jovens, mostrando que essas competências podem não ser mensuráveis da mesma maneira que as técnicas, mas necessitam ser trabalhadas para um desenvolvimento mais completo e pleno. 

Afinal, isso fará diferença a curto e longo prazo na vida de cada criança e adolescente. 

Competências socioemocionais para evitar o bullying

Continuando a entender sobre a importância a longo prazo na vida dos jovens, falaremos agora sobre o bullying. O termo bullying trata-se de um conjunto de ações violentas e intencionais, sejam verbais ou físicas, geralmente feitas de forma repetida, para atingir outra pessoa e que causam danos emocionais e traumas que infelizmente vão reverberar ao longo da vida da vítima. 

O bullying é uma preocupação para toda a sociedade. Inclusive, o MEC determinou ações anti-bullying nas escolas. Nessas ações são citadas o desenvolvimento das competências que descrevemos anteriormente: autoconsciência, autogestão, consciência social, habilidades de relacionamento e tomada de decisão responsável.

Para trabalhar esse tema no ambiente escolar é importante que o educador saiba bastante sobre essas competências e que acompanhe os alunos quanto a prática delas. As atividades podem ser elaboradas de várias maneiras, com exemplos fictícios, onde os alunos podem sugerir as soluções para alguma situação em que ocorra o bullying, etc. Tudo vai depender da faixa etárias dos alunos, o tema também pode ser abordado de maneira mais lúdica para os menores. 

Como trabalhar as competências socioemocionais nas escolas?

O ambiente escolar é repleto de diversidade, baseado em relações sociais. Nas escolas, o estímulo para o desenvolvimento das habilidades emocionais pode ser trabalhado tanto de forma individual quanto coletiva. 

Para auxiliar nessa prática, listamos abaixo 8 dicas para trabalhar o desenvolvimento das competências socioemocionais nas escolas:

Dica 1: promova trabalhos interdisciplinares, a conexão entre as disciplinas auxilia os alunos a desenvolverem uma consciência de aprendizagem;

Dica 2: incentive o trabalho em equipe, essa prática promove o relacionamento interpessoal, estimulando a competência de respeito ao outro e gera o sentimento de empatia, levando em consideração a escuta ativa, a colaboração e a resolução de conflitos;

Dica 3: estimule o aumento de atividades culturais, considerando o uso de artes, música e esportes. Pois, são atividades que promovem vivências inclusivas e valorizam o respeito pela diversidade;

Dica 4: disponibilize vivências relacionadas a trocas de experiências, utilizando de jogos, rodas de conversas, etc. Dessa forma serão trabalhadas a comunicação assertiva, a aceitação e afinidades; 

Dica 5: trabalhe a consciência social por meio de atividades relacionadas a integração da comunidade às práticas escolares; 

Dica 6: incentive cada vez a literatura dentro da sala de aula, muitas obras literárias trazem situações semelhantes a realidade, gerando reflexões como questões sobre o bullying, preconceito, etc;

o incentivo à leitura é um dos modos de desenvolver as competências socioemocionais em crianças e adolescentes

Dica 7: use os recursos tecnológicos para o desenvolvimento de competências, o uso de ferramentas criativas e inovadoras incentiva a autonomia, interatividade e resiliência; 

Dica 8: aposte em projetos bilíngues, a prática com outros idiomas favorece o reconhecimento do lugar de si e do outro em um mundo multilinguista e multicultural.

As competências socioemocionais vão além das que citamos no conteúdo de hoje, mas uma coisa é fato, o educador deve estimular o protagonismo do aluno, o desenvolvimento humano passa por vários estágios e o professor(a) pode realizar várias atividades, mas sempre considerando a pedagogia afetiva. 

Para ler outros conteúdos sobre educação no ambiente escolar, seja para aprender ou ensinar, continue navegando no blog Positivo do Seu Jeito

Fonte(s):

Diário Escola, Prova Fácil e Somos Educação.

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
Bateria carregada em 3D.

Indicador de saúde da bateria pode chegar ao Android

Mulher contando segredo sobre os mitos da tecnolgia que todo mundo já caiu.

6 mitos sobre tecnologia que muita gente já caiu

Logo do Google Gemini.

Gemini: o que é e como usar a IA do Google

Teclado de um notebook em 3D com uma tecla com um ponto de interrogação, expressando a dúvida entre instalar Linux ou Windows.

Linux ou Windows: compare os recursos dos sistemas para PC

Crianças em uma sala de aula moderna e usando tecnologia.

Como a tecnologia melhora o processo de aprendizagem escolar?

Satélites em órbita ao redor da Terra.

Primeiros satélites que fornecem rede a celulares são lançados pela Starlink

Inscreva-se na nossa

Newsletter


    Ao clicar em “enviar” a Positivo Tecnologia tratará os seus dados de acordo com a Política de Privacidade e Cookies.