Positivo do seu jeito

Positivo do seu jeito

Positivo do seu jeito

Como enviar fotos e vídeos que se autodestroem no WhatsApp depois de visualizadas

Como enviar fotos e vídeos que se autodestroem no WhatsApp depois de visualizadas

Quando o assunto é o universo dos smartphones, privacidade tem sido um tema cada vez mais recorrente. Em todos os espaços digitais, usuários pedem por segurança no armazenamento e compartilhamento de dados e conteúdos — e cobram essas demandas de empresas e desenvolvedores de apps em todo o mundo

Com o WhatsApp não é diferente, e, em resposta a essa demanda, o aplicativo tem reforçado os recursos de segurança. A última novidade para quem quer mais privacidade no WhatsApp é a opção de enviar fotos e vídeos que se autodestroem depois de visualizados.

Hoje, vamos entender como é esse recurso e como utilizá-lo!

Mais privacidade no WhatsApp

Como enviar fotos e vídeos que se autodestroem no WhatsApp depois de visualizadas

Em resposta ao usuário que procura por mais segurança em sua comunicação online, o WhatsApp tem dado algumas respostas, como a criptografia de ponta-a-ponta, existente há alguns anos.

É um recurso, também presente em outros apps, que impede que uma mensagem interceptada consiga ser compreendida por quem a interceptou. Assim, ninguém além dos usuários envolvidos na conversa — nem mesmo o próprio aplicativo — consegue saber o que está sendo enviado.

Outros recursos têm sido pensados, como proteger o backup do WhatsApp no Google Drive com senha, novidade que ainda não foi confirmada pela equipe do app.

Quanto à privacidade das conversas em si, o WhatsApp implementou um recurso de mensagens temporárias. Se ativado, o dispositivo permite que mensagens se autodestruam após sete dias de enviadas.

No entanto, faltava um recurso mais imediato, que não desse ao receptor da mensagem muito tempo para salvá-la ou utilizá-la de outra forma antes de sua autodestruição. Assim, entrou em cena a possibilidade de enviar fotos e vídeos que somem após visualizados pela primeira vez. Vamos descobrir como usar esse recurso!

Enviando fotos e vídeos que se autodestroem

Lançado em junho deste ano, o novo recurso estava disponível apenas para uma parte dos usuários beta do WhatsApp. Assim, não ganhou tanta repercussão como agora, com sua expansão para o usuário comum.

Trata-se de uma funcionalidade que permite ao usuário mandar uma foto ou vídeo que se autodestrói imediatamente após ser visualizada pela primeira vez pelo receptor. Após fechar o arquivo, a pessoa não consegue vê-lo novamente.

É importante lembrar, contudo, que o recurso não impede a possibilidade do receptor da mensagem tirar print dela quando visualizar. Além disso, o WhatsApp não informa ao remetente se a mensagem foi printada ou não, como ocorre no Instagram.

Veja agora como enviar fotos e vídeos que se autodestroem depois de visualizados:

1. Em primeiro lugar, verifique se seu WhatsApp está atualizado, e, se não, atualize-o;

2. Acesse a conversa na qual deseja enviar a foto ou vídeo em questão;

3. Toque no ícone do clipe (enviar anexo) e selecione o arquivo que deseja enviar normalmente, como já fazia antes;

4. No canto da caixa de texto, ao lado do botão de “enviar”, aparecerá um ícone com um número 1 dentro. Selecione-o;

5. Envie a mensagem em seguida e pronto! O destinatário só poderá visualizar o conteúdo uma vez.
Para quem recebe a mensagem, o ícone com o número 1 aparecerá, indicando que se trata de um arquivo temporário. A pessoa abrirá a foto ou vídeo normalmente, mas, quando voltar à tela anterior, não será possível ver o arquivo de novo.

Indicando que o destinatário visualizou a foto ou vídeo, o balão no qual o arquivo estava passará a exibir a frase “mensagem aberta”.

É importante observar alguns fatos sobre essa funcionalidade:

  • O envio de fotos e vídeos que se autodestroem nada tem a ver com o recurso de mensagens temporárias que mencionamos no início do texto. Uma funcionalidade não depende da outra;
  • A foto ou vídeo enviada através desse recurso não é armazenada no aparelho de quem recebe a mensagem, não sendo possível, portanto, recuperá-la acessando a galeria;
  • No entanto, como já dissemos, o destinatário pode tirar um print (ou gravar a tela, no caso de vídeos), então, muito cuidado na hora de compartilhar conteúdo sensível.

Mesmo com as limitações, a possibilidade de enviar fotos e vídeos que se autodestroem no WhatsApp certamente é muito interessante e bem mais atrativa do que o recurso anteriormente implantado de mensagens temporárias, que somem em sete dias. Esse longo espaço de tempo permite que quem recebe a mensagem faça uso dela de diversas formas antes da autodestruição.

No entanto, a novidade, embora seja positiva, precisa ser aprimorada. Quem valoriza a segurança e privacidade dos seus dados e conversas certamente não vai gostar de saber que outras pessoas ainda podem printar ou gravar mensagens autodestruídas, tornando-as perenes (justamente o que quem enviou não quer que aconteça).

Impedir o print ou, pelo menos, notificá-lo a quem enviou a mensagem seria o ideal a se fazer para transmitir mais segurança aos usuários do aplicativo. Resta ver quais serão os próximos passos do WhatsApp em relação a essa funcionalidade.

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
lancamentos-netflix-dezembro-2021

Veja os principais lançamentos da Netflix para dezembro de 2021

o-que-e-metaverso

O que é metaverso e por que as grandes empresas de tecnologia estão investindo nisso?

Positivo é uma das marcas mais lembradas no Folha Top of Mind

Positivo é uma das marcas mais lembradas no Folha Top of Mind

rg-online-rio-de-janeiro-como-fazer

Identidade Digital: como fazer o RG online no Rio de Janeiro

OneDrive deixará de funcionar no Windows 7, Windows 8 e Windows 8.1

OneDrive deixará de funcionar no Windows 7, Windows 8 e Windows 8.1

black-friday-dicas-evitar-golpes

Black Friday: 8 dicas para evitar golpes em compras online

Inscreva-se na nossa

Newsletter