Inteligência artificial analisando dados da área da saúde em computadores grandes.

6 novas possibilidades que o uso de IA traz na área da saúde

A revolução da inteligência artificial na área da saúde está transformando o diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças, promovendo uma era de inovação e eficiência. Com sua alta velocidade em processar e analisar grandes volumes de dados, a IA está capacitando profissionais e pacientes, acelerando o desenvolvimento de medicamentos e vacinas, e redefinindo o cuidado da saúde pública.

Débora Aladim dizendo "todo mundo precisa do SUS"

Vejamos a seguir seis novas possibilidades que já estão vigorando e suas aplicações:

1. Melhoria na prestação de serviços de saúde

A inteligência artificial (IA) promete melhorar significativamente a velocidade e a precisão dos diagnósticos e da triagem de doenças. Tal avanço se deve à capacidade de identificar padrões que podem não ser imediatamente evidentes para os profissionais de saúde. 

Por exemplo, sistemas de IA podem analisar imagens de radiografia ou ressonância magnética para detectar sinais precoces de câncer, doenças cardíacas ou outras condições, muitas vezes com maior precisão do que o olho humano.

Mulher erguendo os braços ao entrar numa câmara de ressonância magnética.

Outro caso prático dessa aplicação é o desenvolvimento de algoritmos de IA que ajudam na detecção precoce de retinopatia diabética, uma condição que pode levar à cegueira se não for tratada. Neste caso, sistemas de IA são treinados com milhares de imagens de fundo de olho para aprender a identificar sinais da doença. Uma vez treinado, o sistema pode auxiliar oftalmologistas na triagem de pacientes, identificando aqueles que necessitam de intervenção urgente.

Além disso, a IA também pode fortalecer a pesquisa em saúde e o desenvolvimento de medicamentos, acelerando a identificação de compostos que podem ser potenciais candidatos. Isso é feito através da análise de vastas bibliotecas de compostos químicos e da previsão de sua eficácia contra determinadas doenças, reduzindo o tempo e o custo associados ao desenvolvimento de novos tratamentos.

2. Apoio a ações de saúde pública

A IA pode apoiar na vigilância de doenças e na gestão de sistemas de saúde. A tecnologia generativa pode processar e analisar elevados montantes de dados de saúde em tempo real, permitindo uma resposta mais rápida e eficaz a surtos de doenças e epidemias.

Um exemplo prático dessa aplicação é o uso de sistemas para monitorar e prever a propagação de doenças infecciosas, como a gripe ou a COVID-19. Algoritmos de IA podem analisar dados provenientes de várias fontes, incluindo registros de saúde eletrônicos, mídias sociais, e relatórios de notícias, para identificar padrões de disseminação de doenças e prever potenciais surtos antes que eles ocorram. Tal feito possibilitou que autoridades de saúde pública tomassem medidas preventivas, como o aumento da vacinação ou a implementação de restrições de viagem, para conter a propagação da doença.

Também é aplicável o uso da IA na gestão de sistemas de saúde, onde ela pode ajudar a otimizar a alocação de recursos e a programação de serviços. Sistemas programados podem analisar dados sobre a demanda por serviços de saúde e a disponibilidade de recursos (como leitos hospitalares, pessoal médico e equipamentos) para prever períodos de alta demanda e ajudar na tomada de decisões sobre onde e como alocar recursos de forma mais eficiente.

Ela ainda pode auxiliar identificando e corrigindo erros ou inconsistências em grandes conjuntos de dados. Isso garante que as decisões de saúde pública sejam baseadas em informações precisas e confiáveis.

3. Enfrentando o desafio das doenças tropicais

A IA pode contribuir significativamente para a detecção precoce de surtos, aprimoramento dos diagnósticos, e desenvolvimento de estratégias de prevenção eficazes.

Podemos exemplificar com a utilização de algoritmos para a detecção precoce de surtos de dengue, malária, e outras doenças prevalentes em climas tropicais. Esses cálculos podem analisar dados de saúde pública, informações climáticas, e até mesmo dados de movimentação populacional para identificar padrões que indicam um risco elevado de surto.

Mosquito da dengue em 3D sugando o sangue de alguém.

Outra aplicação importante está no diagnóstico de doenças. Ferramentas de diagnóstico assistidas por IA podem analisar imagens de exames laboratoriais, como lâminas de microscópio de amostras de sangue, para identificar a presença de parasitas causadores de malária ou outras infecções.

Também tem um papel promissor na aceleração da descoberta de novos medicamentos e no desenvolvimento de vacinas para doenças tropicais negligenciadas. Por meio da análise de bancos de dados de compostos químicos e interações biológicas, a IA pode identificar candidatos potenciais a novos medicamentos ou antígenos para vacinas, acelerando significativamente o processo de pesquisa e desenvolvimento.

4. Detectando enfermidades com alta velocidade

A IA já está ajudando na detecção de câncer. Algoritmos de aprendizado profundo são treinados com milhares de imagens de mamografias, por exemplo, aprendendo a identificar sinais precoces de câncer de mama. Esses sistemas podem complementar a avaliação dos radiologistas, destacando áreas que necessitam de atenção especial e reduzindo a taxa de falsos negativos. Em alguns casos, a precisão desses sistemas de IA pode superar a dos especialistas humanos, oferecendo uma ferramenta adicional valiosa na luta contra o câncer.

Outra aplicação significativa é no diagnóstico de doenças cardíacas. Sistemas de IA podem analisar eletrocardiogramas (ECGs) para detectar arritmias cardíacas, como a fibrilação atrial, que podem ser difíceis de diagnosticar em estágios iniciais. Esses sistemas não apenas aceleram o processo de diagnóstico, mas também aumentam sua precisão, permitindo intervenções mais rápidas que podem salvar vidas.

A IA está sendo usada para melhorar o diagnóstico de doenças infecciosas, como a tuberculose. Ela analisa radiografias de tórax para identificar sinais da doença, facilitando o diagnóstico em regiões com escassez de especialistas. Algo particularmente importante em países em desenvolvimento, onde esta doença continua sendo uma grande preocupação de saúde pública.

Ademais, a inteligência artificial tem um papel crescente na detecção precoce de doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer. Analisando imagens de ressonância magnética (MRI) do cérebro, sistemas de IA podem identificar mudanças sutis associadas aos estágios iniciais da doença, muito antes dos primeiros sintomas se manifestarem. Essa descoberta abre a possibilidade de intervenções precoces que podem retardar a progressão da doença.

5. Desenvolvimento de Vacinas

Além da identificação de antígenos, a IA está sendo usada para otimizar o design das vacinas. Os cálculos realizados podem prever como as modificações nas sequências de proteínas dos antígenos afetarão sua estrutura tridimensional e, por consequência, sua capacidade de induzir uma resposta imune eficaz. A ação possibilita que os desenvolvedores de vacinas façam ajustes finos nos antígenos para maximizar a eficácia da vacina antes mesmo de iniciar os ensaios clínicos.

Homem em um laboratório dizendo "vamos lá" em inglês.

Uma aplicação importante da IA no desenvolvimento de vacinas é a simulação de ensaios clínicos. Modelos computacionais baseados em modelos computacionais podem prever a resposta imune de diferentes populações a uma vacina, ajudando a identificar os grupos etários ou demográficos que podem necessitar de esquemas de dosagem diferentes ou que possam apresentar riscos mais elevados de efeitos colaterais. Isso pode orientar o desenho dos ensaios clínicos e acelerar a aprovação regulatória das vacinas.

6. Capacitação das pessoas para autocuidado

A inteligência artificial (IA) está capacitando as pessoas a assumirem um maior controle sobre seus próprios cuidados de saúde, democratizando o acesso a informações médicas precisas e personalizadas. 

Essa capacitação vem por meio de aplicativos de saúde pessoal que utilizam IA para monitorar sinais vitais, sintomas e hábitos de vida. Eles podem fornecer avaliações de risco personalizadas, recomendações de estilo de vida e alertas precoces sobre potenciais problemas de saúde. 

Por exemplo, aplicativos de monitoramento de glicose para diabéticos que utilizam algoritmos de inteligência artificial para prever flutuações nos níveis de açúcar no sangue e fornecer recomendações para ajuste de dieta ou medicação.

***

Embora tenhamos avançado muito, essa jornada inovadora não está isenta de desafios significativos, principalmente em questões éticas e na confiança da comunidade médica.

A educação contínua sobre as capacidades e limitações da inteligência artificial pode ajudar a construir essa confiança, assegurando que a tecnologia seja vista como uma ferramenta de suporte, e não como um substituto para o julgamento clínico humano.

Já a validação da privacidade dos dados, o consentimento informado e a transparência nos algoritmos de IA exigem uma atenção meticulosa para garantir que essa tecnologia seja utilizada de maneira responsável e justa — algo que exigirá uma sensibilidade crítica e atuante de toda a comunidade envolvida.

Para continuar explorando como a tecnologia e a inovação afetam o mundo ao nosso redor, visite o blog Positivo Do Seu Jeito, onde apresentamos as últimas tendências que definem o futuro digital e tecnológico ao nosso redor.

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
Bateria carregada em 3D.

Indicador de saúde da bateria pode chegar ao Android

Mulher contando segredo sobre os mitos da tecnolgia que todo mundo já caiu.

6 mitos sobre tecnologia que muita gente já caiu

Logo do Google Gemini.

Gemini: o que é e como usar a IA do Google

Teclado de um notebook em 3D com uma tecla com um ponto de interrogação, expressando a dúvida entre instalar Linux ou Windows.

Linux ou Windows: compare os recursos dos sistemas para PC

Crianças em uma sala de aula moderna e usando tecnologia.

Como a tecnologia melhora o processo de aprendizagem escolar?

Satélites em órbita ao redor da Terra.

Primeiros satélites que fornecem rede a celulares são lançados pela Starlink

Inscreva-se na nossa

Newsletter


    Ao clicar em “enviar” a Positivo Tecnologia tratará os seus dados de acordo com a Política de Privacidade e Cookies.