Positivo do seu jeito

Positivo do seu jeito

Positivo do seu jeito

cadeia-de-dna

Dados salvos no DNA: conheça a tecnologia do futuro que pode aposentar HDDs e SSDs

Você precisa com certa frequência apagar programas e arquivos do seu celular ou computador por falta de memória em HDDs e SSDs? Seu próprio DNA pode ser a solução. Segundo Amy Webb, empresária, autora e futurista famosa nos Estados Unidos, existe uma boa chance de as pessoas armazenarem seus filmes, jogos, fotos, vídeos e demais dados computacionais em chips que usam seus próprios DNAs como referência e principal recurso.

Ela comentou sobre os estudos e tecnologias em desenvolvimento sobre esse novo recurso no SXSW 2022, um dos maiores eventos de inovação do mundo. Ficou interessado sobre o assunto? Então vamos ver como o nosso DNA pode ser a salvação para um grande problema que a humanidade deve enfrentar nos próximos anos.

Crise no armazenamento de dados

hd-crise-no-armazenamento-de-dados

A nossa sociedade está se tornando cada vez mais dependente de dados digitais, que estão sendo produzidos em escalas cada vez maiores. Segundo o Instituto Gartner e a plataforma de gestão de dados Domo, a cada seis minutos são produzidos mais de 9 mil terabytes de informações.

Isso equivale a dois milhões de stories publicados no Instagram, 1,2 milhão de usuários em conferência via Zoom e 250 milhões de mensagens enviadas por WhatsApp. Somente em 2020, mais de 40 trilhões de gigabytes de dados foram gerados, boa parte precisando ser armazenados em HDDs e SSDs.

No entanto, os recursos para produzir esses dispositivos de armazenamento estão se tornando cada vez mais escassos. No ritmo atual, o estoque de silício em todo o planeta para produzir esses produtos terá acabado por volta de 2040. Novos segmentos prometem acirrar ainda mais a disputa por HDDs e SSDs, como o mercado de criptomoedas.

É o caso da Chia, ativo cripto que ao invés de usar placas de vídeo, usa esses dispositivos para a sua mineração, já causando um choque de demanda e aumento de preços desses produtos. Por isso, tem se tornando uma urgência a busca por novas formas de armazenamento de dados digitais.  

DNA humano pode ser uma solução

Conforme destacado por Webb em sua apresentação no SXSW 2022, empresas biotechs, capazes de criar tecnologias que envolvam biologia e demais conceitos de ciência, terão um papel fundamental neste quesito nos próximos anos. Segundo a futurista, não irá demorar para a humanidade começar a usar hardwares e softwares biotecnológicos para diversos fins, inclusive o de armazenamento de dados.

Ele citou como exemplo o caso da Microsoft, que já estuda formas de armazenar grandes quantidades de dados em moléculas de DNA, que abrigam nossa informação genética. Basicamente, as informações contidas em nossos códigos genéticos fariam as funções de 0 e 1 usadas na computação.

A companhia fundada por Bill Gates conta com a parceria do Laboratório de Sistemas de Informação Molecular da Universidade de Washington neste projeto. No final de 2021, foi anunciado a conclusão de um modelo do primeiro dispositivo biotech capaz de armazenar dados em DNA.

Os resultados foram satisfatórios, e agora a companhia está buscando desenvolver dispositivos que sejam capazes de fazer a leitura desses dados em alta velocidade, para que um novo hardware possa ser criado e usado.

Webb enfatiza que os avanços da Microsoft nesta área são imprescindíveis para todo o mercado de tecnologia atual, pois as empresas não podem depender para sempre do silício para criar novas informações e dados computacionais.

homem-escalando-dna-neon-gif

Cuidados na hora de armazenar seus dados

Mesmo que seus HDDs e SSDs ainda tenham espaço, é recomendável fazer backup das informações mais importantes e pessoais, a fim de garantir que nenhum dado seja perdido pela danificação desses dispositivos ou pela exclusão acidental de arquivos.

Uma ótima opção é armazenar os seus dados em serviços de nuvem, como o Amazon Cloud Drive, Google Drive ou Dropbox. No entanto, é sempre bom inserir mecanismos de proteção e não divulgar as senhas de acesso às suas contas nesses serviços, para que nenhum invasor consiga acessar e roubar as suas informações.

Enquanto não é possível salvar dados e informações em nosso DNA, será necessário tomar essas medidas para garantir a segurança dessas informações com os recursos disponíveis atualmente.

Apesar dos avanços e previsões, o futuro ainda é incerto e não dá para afirmar que esse novo modelo de armazenamento biotech funcionará. Enquanto aguarda as próximas atualizações sobre este assunto, que tal se inteirar sobre outras tendências que estão dominando o mundo da tecnologia e da computação?

Nosso blog conta com as principais novidades que estão acontecendo nessas áreas, além de ter diversas dicas e tutoriais sobre como usar diversos aparelhos, aplicativos e recursos tecnológicos. Garantimos que você não irá se arrepender em dar uma espiadinha clicando aqui.

Links:

https://www.techtudo.com.br/noticias/2022/03/dados-guardados-no-dna-tecnologia-do-futuro-pode-dar-fim-a-ssds-e-hds.ghtml

https://blog.netscandigital.com/artigos/como-realizar-backups/

https://exame.com/carreira/dados-uso-favor/

https://geekblog.com.br/nova-criptomoeda-dispara-uma-corrida-na-busca-por-hds-e-ssds/

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
mapa-da-china-antigo

Calças mais velhas do mundo têm 3 mil anos

foto-do-sol-em-altissima-qualidade-divulgada-pela-ESA

Agência Espacial Europeia divulga foto do Sol em altíssima qualidade

logotipo-3d-do-instagram-em-fundo-roxo

Instagram: 4 apps para baixar vídeos da rede social

mulher-apresentando-slide

4 sites e serviços para fazer slides online

familia-assistindo-lancamentos-da-netflix

Veja os principais lançamentos da Netflix para maio de 2022

mulher-escondendo-fotos-e-videos-com-senha-no-celular

4 apps para ocultar fotos e vídeos no celular

Inscreva-se na nossa

Newsletter