logo da Netflix

A história da Netflix: da fundação até os dias de hoje

Apontada como a maior e mais conhecida plataforma de streaming nos dias atuais, a Netflix possui a marca de existência em 190 países e seu conteúdo está disponível em mais de 30 idiomas. Isso faz com que o usuário possa assistir o que quiser e quando quiser. 

Neste conteúdo vamos compartilhar a história da Netflix, desde a sua origem até os dias atuais, seus momentos mais marcantes e curiosidades sobre a “favorita” do streaming de filmes e séries. 

Como surgiu a Netflix?

Em 29 de Agosto de 1997 surgiu a Netflix, fundada por Marc Randolph e Reed Hastings. Marc possuía formação acadêmica em geologia e bastante experiência em marketing enquanto Reed era graduado em matemática e tinha especialização em inteligência artificial. Os dois já estavam trabalhando em suas áreas e tinham o mesmo interesse em empresas e modelos de negócio atuantes no mundo online, tais como a Amazon e o Google. A primeira sede da Netflix foi na cidade de Scotts Valley, Califórnia (sendo depois alterada para Los Gatos, no condado de Santa Clara).

No começo a empresa trabalhava com a locação de filmes por meio de pedidos com entrega e devolução via correios, os pedidos eram feitos diretamente na Netflix e em seu site, o que foi uma inovação para a época e que veio a ser o começo do potencial futuro da marca. Como ainda não havia conhecimento se já existia algum serviço semelhante no mercado, era essencial testar a logística e a segurança primeiro, então os fundadores Marc e Reed testaram o serviço de entrega tradicional, enviando mídias ópticas para si mesmos. 

Gromit, do filme Wallace e Gromit, olhando as correspondências que recebeu por correio

Escolha do nome 

Ainda em fase beta, o projeto Netflix era chamado de Kibble. Outros nomes que entraram na lista de possibilidades oficiais para a marca foram: CinemaCenter, E-Flix, NowShowing, SceneOne e Videopix. As primeiras logo da marca, foram exibidas em seu site com as palavras “Net e flix”, escritas separadamente. Escolha que evidenciava seu principal significado: “Net” era uma abreviação de internet e “Flix” vinha de uma variação de Flick, palavra usada informalmente no idioma americano para se referir a filmes de forma abreviada. 

O lançamento

Passado o período de testes e com tudo pronto, finalmente em 14 de abril de 1998, foi lançado o site www.netflix.com, sendo o primeiro portal destinado ao aluguel e vendas de DVDs online, que era um formato de mídia em disco que ainda estava começando a funcionar nos Estados Unidos. Neste mesmo período a empresa possuía em torno de 1000 títulos disponíveis e poucos funcionários. 

televisão antiga em um suporte de parede com a sigla DVD passando na tela

Crescimento e o serviço de assinaturas

No final da década de 90, a Netflix evoluiu e criou um sistema de assinaturas do portal, oferecendo aos seus clientes a possibilidade de alugar DVDs de forma ilimitada e sem data marcada para devolução. Limite mensais e multas por atraso, eram coisas que a plataforma queria combater. Esse serviço também oferecia um teste gratuito, o “free trial”, que era disponibilizado ao convidar um amigo por meio de um código fornecido pela plataforma.

Lançamento do site Netflix.com, o primeiro site de venda e aluguel de DVDs.
Lançamento do site Netflix.com, o primeiro site de venda e aluguel de DVDs.
Fonte: Netflix.

Fatos curiosos e marcantes 

Ocorreram alguns fatos importantes na história da Netflix logo no começo dos anos 2000, por isso nós listamos abaixo algumas das curiosidades da época.

Recomendação de títulos

Em 2000 a Netflix inseriu o sistema de recomendações de títulos com base no perfil de cada usuário, o que foi um dos maiores triunfos da plataforma. O algoritmo de recomendações de títulos, era chamado de Cinematch, sendo feito a partir de uma base de dados que o sistema arquiva, baseando-se nas produções já assistidas e avaliadas pelos seus usuários.

Blockbuster (o fim das locadoras)

Se você ainda vivenciou a época das locadoras, certamente vai se lembrar da Blockbuster, que era considerada uma das gigantes das locações. Ainda nos anos 2000, Reed Hastings tentou uma parceria com a Blockbuster, mas foi recusado e, como já sabemos, perderam uma grande chance. Afinal, enquanto o valor de mercado da Netflix crescia junto com o número de clientes, as locadoras físicas iam fechando as portas.

antigo comercial das locadoras Blockbuster anunciando a promoção que ao alugar seis filmes, o sétimo sairia de graça

O pulo do gato

Foi em 2002, quando a  Netflix decidiu abrir seu capital e iniciar sua oferta pública de ações (IPO) na Nasdaq ao custo de US$1 por ação, que ela passou a crescer de forma exponencial. Chegando a alcançar a marca inédita de 1 milhão de assinaturas no ano de 2003 e ultrapassando os 5 milhões de assinantes logo em 2006.

Criação dos perfis

Em 2005, devido ao aumento de usuários, a Netflix implementou o sistema de perfis, assim cada membro da família poderia acessar seus filmes e séries favoritos utilizando uma única conta. 

Mantendo o serviço até hoje

O serviço de aluguel de filmes nunca foi oferecido fora dos Estados Unidos e por lá a Netflix mantém esse serviço até hoje, embora manter os discos físicos não seja barato, o negócio rende dinheiro o suficiente para que ainda continue ativo. Grande parte da fama do serviço é devido a maior variedade de filmes, preferência dos usuários e a qualidade de compressão das mídias físicas em comparação aos streamings.

Plataforma de streaming

Foi no ano de 2007 que ocorreu a grande mudança, o serviço de streaming (exibição de filmes de forma remota) foi introduzido na Netflix, com a descrição “Watch Now” (assista agora). Foi então que seus usuários puderam ver seus filmes e séries com acesso livre por 24 horas por dia, sem a necessidade de aguardar pelos correios ou de ter um aparelho de DVD. 

casal assistindo séries, enquanto a mulher grita "próximo episódio" em inglês

Porém, como na época a novidade de reprodução online ainda era limitado a computadores equipados com o Internet Explorer, o serviço de envio de DVDs ainda era bastante utilizado, pois nem todos conseguiam assistir ao streaming. 

O serviço da Netflix não demorou muito tempo para ficar disponível a mais aparelhos e aumentou os meios para que os filmes e séries ficassem acessíveis para mais usuários. E foi no ano de 2009 que a marca alcançou mais de 10 milhões de assinaturas. Depois desse marco, ainda ocorreram outros eventos marcantes na trajetória da Netflix, confira alguns abaixo. 

  • 2008: Parceria com muitos aparelhos eletrônicos;
  • 2009: Alcance de 10 milhões de assinaturas e parceria com Smart TVs;
  • 2010: Expansão para o Canadá e parceria com Smartphones;
  • 2011: Expansão para a América Latina (incluindo o chegada da Netflix no Brasil) e Caribe;
  • 2012: Alcance de 25 milhões de assinaturas e expansão para a Irlanda, Países Nórdicos e Reino Unido;
  • 2013: Grande investimento no lançamento das séries originais Netflix;
  • 2014: Alcance de 50 milhões de assinaturas e expansão para Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Luxemburgo e Suíça. Introdução do streaming em 4K Ultra HD;
  • 2015: Inauguração do primeiro filme original e da primeira série original em idioma estrangeiro. Expansão para Austrália, Cuba, Espanha, Itália, Japão e Nova Zelândia. Estreia do recurso descrições em áudio;
  • 2016: Expansão para mais 130 países e implementação do recurso de download;
  • 2017: Alcance de 100 milhões de assinaturas e conquista do primeiro Oscar;
  • 2018: Conquista de 23 prêmios Emmy para séries originais;
  • 2019: Estreia da primeira animação original e abertura de novos centros de produção em Londres, Madrid, Nova Iorque e Toronto;
  • 2020: Inclusão da lista TOP 10 e consagração como o estúdio com mais indicações ao Emmy e ao Oscar;
  • 2021: Alcance de 200 milhões de assinaturas e lançamento de jogos;
  • 2022: 
    • Inauguração do evento Netflix is a Joke: The Festival.
    • Expansão do conteúdo interativo: investimento em mais conteúdo interativo, permitindo escolhas dos espectadores em séries e filmes.
    • Parcerias globais: formação de parcerias com estúdios em mercados emergentes como Índia, Nigéria e Coreia do Sul.
    • Sustentabilidade: anúncio de iniciativas ecológicas para tornar produções mais sustentáveis.
    • Realidade Virtual e Aumentada: início de experimentos com conteúdo em VR e AR para experiências imersivas.
  • 2023:
    • Plataforma educativa: lançamento de subplataforma dedicada a conteúdo educativo e cursos online.
    • Netflix Music: entrada no mundo da música com plataforma de streaming integrada.
    • Expansão de jogos: oferta ampliada de jogos com títulos exclusivos de estúdios renomados.
    • Foco na diversidade: iniciativas para promover diversidade e inclusão em produções.
    • Novos formatos de conteúdo: experimentos com séries curtas para móveis e podcasts originais.

A Netflix no Brasil

Em 5 de setembro de 2011 a Netflix foi lançada no Brasil e em 2015 a empresa já faturava um valor bem mais alto que o gerado pela TV aberta. Inclusive muitos títulos originais produzidos em solo brasileiro entraram para o catálogo da plataforma. Mesmo com uma oferta menor de títulos em relação aos EUA, o Brasil pode ser considerado um dos países com uma maior quantidade de produções disponíveis e ultrapassando muitos países europeus. 

Títulos originais e exclusivos 

Os títulos originais da Netflix tomaram conta da cena do streaming. As produções originais da Netflix ocupam hoje um percentual bem maior do que antigamente. No final de 2021 já haviam mais de 2400 títulos exclusivos da plataforma. 

Veja abaixo o que um conteúdo precisa para ganhar o selo “N” de Original Netflix: 

  • Produção da própria Netflix;
  • Aquisição dos direitos exclusivos internacionais pela Netflix em determinada produção;
  • Co-produção com outra empresa;
  • Continuação de uma série já cancelada.

Netflix e o mercado de jogos

Em 2022, a Netflix decidiu expandir seus horizontes e se aventurar no mercado de jogos. Esta decisão não foi apenas uma tentativa de diversificar sua oferta, mas também uma resposta à crescente popularidade dos jogos mobile e à demanda dos usuários por novas formas de entretenimento.

  • Estratégia da Netflix: a empresa adotou uma abordagem cuidadosa ao entrar no mercado de jogos. Em vez de competir diretamente com gigantes do setor, a Netflix optou por integrar jogos mobile à sua plataforma. Estes jogos foram oferecidos como parte das assinaturas existentes, sem custos adicionais para os usuários.
  • Integração à plataforma: a Netflix fez questão de garantir que a transição para os jogos fosse o mais suave possível. Os usuários podiam acessar os jogos diretamente de suas contas na Netflix, sem a necessidade de downloads ou instalações adicionais. A interface familiar da Netflix foi mantida, tornando fácil para os usuários navegarem entre filmes, séries e jogos.
homem jogando jogos no celular enquanto usa seu gato como suporte

Expansão global e parcerias estratégicas

Recentemente, a Netflix intensificou sua estratégia de expansão global, com um foco particular em adaptar seu conteúdo às preferências locais e solidificar sua presença em mercados já estabelecidos. 

A empresa reconheceu que, para continuar crescendo, precisava ir além das produções hollywoodianas e investir em conteúdo que ressoasse com públicos de diferentes culturas e idiomas. Esse investimento em produções locais não só atraiu um público mais amplo, mas também ajudou a Netflix a se destacar em mercados onde a concorrência de streaming estava se tornando cada vez mais acirrada.

cena da série One Piece, uma produção original da Netflix

Além de produzir conteúdo local, o serviço de streaming também buscou formar parcerias estratégicas com empresas locais em diferentes regiões. Essas parcerias permitiram à empresa acessar conteúdo exclusivo, co-produzir séries e filmes e, em alguns casos, oferecer pacotes de assinatura combinados, proporcionando mais valor aos assinantes. 

No entanto, essa expansão global não vem sem desafios. Em muitos mercados, a Netflix encontrou forte concorrência, não apenas de outros serviços de streaming que começaram a performar bem, como Amazon Prime, Disney Plus, Apple+ e Globoplay, mas também de plataformas locais que já tinham uma base de assinantes leal.

Um dos maiores desafios enfrentados pela Netflix foi garantir que seu conteúdo fosse relevante e atraente para públicos de diferentes culturas. Para superar esse desafio, a empresa investiu significativamente em pesquisa e feedback do usuário, garantindo que as nuances culturais fossem compreendidas e refletidas em suas produções.

2023: expansão de gêneros e formatos

A diversificação de conteúdo sempre foi uma das forças motrizes da Netflix, mas em 2023 a empresa levou isso a um novo patamar. Reconhecendo a crescente demanda por variedade, a Netflix mergulhou profundamente em gêneros que anteriormente eram menos explorados em sua plataforma. Documentários, programas de variedades, reality shows e animações para adultos viram um aumento significativo na produção e aquisição.

A empresa também experimentou novos formatos interativos, semelhantes ao que fizeram com “Bandersnatch” em 2018. Estes formatos deram aos espectadores uma experiência mais envolvente, permitindo-lhes tomar decisões que influenciavam o desenrolar da história. Essa abordagem não apenas diferenciou a Netflix de outras plataformas de streaming, mas também atraiu um público mais jovem, ávido por conteúdo interativo e envolvente.

Maeve da série Sex Education, uma produção original da Netflix

A empresa também fez investimentos significativos em tecnologia para garantir que os assinantes tivessem a melhor experiência de visualização possível, independentemente do dispositivo ou da qualidade da conexão à internet. Isso incluiu melhorias na compressão de vídeo, permitindo streams de alta qualidade mesmo em conexões lentas, e aprimoramentos na interface do usuário para tornar a navegação mais intuitiva.

***

Desde sua origem humilde como um serviço de aluguel de DVDs por correio até sua ascensão como a gigante global de streaming, a Netflix tem sido sinônimo de inovação e adaptação. A empresa não apenas moldou a maneira como consumimos conteúdo, mas também definiu padrões para a indústria de entretenimento.

Os dois últimos anos foram mais um testemunho da capacidade da Netflix de se reinventar. Com a introdução de novos formatos, aprimoramento da experiência do usuário e a expansão de seu conteúdo interativo, a plataforma mostrou que ainda tem muito a oferecer.

Uma coisa é fato, a Netflix já deixou sua marca e hoje trouxemos um pouco dessa história para compartilhar com vocês. E você, é fã da plataforma? Então, continue navegando pelo blog Positivo do Seu Jeito, pois você vai encontrar muitas dicas sobre esse streaming, além de muitas informações importantes que podem solucionar suas dúvidas sobre tecnologia e educação.

VOCÊ TAMBÈM PODE GOSTAR
Robôzinho fofo tirando foto com uma câmera antiga.

10 melhores aplicativos para editar fotos com inteligência artificial

Filme sendo exibido em uma TV que está espelhando um notebook.

Como espelhar notebook na TV?

Conceito de tecnologia e sustentabilidade da empresa Positivo com mãos segurando um planeta terra formado por circuitos eletrônicos.

Saiba como a Positivo alia tecnologia e sustentabilidade

Homem que trabalha com TI sentado diante de sua mesa com 3 monitores exibindo linhas de código de programação.

Como iniciar uma carreira em TI?

Homem e robô em uma cafeteria. O robô está mexendo no celular do homem para aumentar sua produtividade.

Como usar a IA para melhorar a produtividade?

Mulher assistindo os lançamentos da Netflix de junho de 2024 enquanto come pipoca.

Confira os principais lançamentos da Netflix para Junho de 2024

Inscreva-se na nossa

Newsletter


    Ao clicar em “enviar” a Positivo Tecnologia tratará os seus dados de acordo com a Política de Privacidade e Cookies.